4º Festival Gastronômico de Prado promete agitar o litoral sul da Bahia

Em outubro, dos dias 10 a 18, a cidade terá suas ruas de paralelepípedos percorridas por amantes da boa cozinha.

  
  

Entre belezas naturais intocadas e uma arquitetura que guarda resquícios dos primeiros momentos do descobrimento do Brasil, o município de Prado – a 812 km de Salvador, na Costa das Baleias - vem se destacando no cenário gastronômico baiano. Em outubro, dos dias 10 a 18, a cidade terá suas ruas de paralelepípedos percorridas por amantes da boa cozinha.

O Festival Gastronômico de Prado, que este ano entra na sua quarta edição, funciona da seguinte forma: quinze restaurantes, lanchonetes, pizzarias e quiosques criam, cada um, um novo prato, exclusivo para o festival. Os quitutes devem ser preparados com ingredientes típicos, tais como a mandioca, pimenta-de-cheiro, banana-da-terra e coco, originários da cultura africana, indígena e portuguesa. Os “turistas degustadores” poderão avaliar os estabelecimentos participantes, desfrutando de um saboroso roteiro culinário.

“Este ano, o festival valorizará o legado dos colonizadores e dos primeiros habitantes, reverenciando a dança, a música e propiciando o conhecimento das delícias da gastronomia local.”, afirmou Eliana Molin, presidente da Associação Pradense de Restaurantes, Hotéis, Operadoras, Pousadas e Estabelecimentos Comerciais (Aprhope). “No ano passado, foram consumidos cerca de 2.000 pratos, com destaque para o ‘Budião Delicia Tropical com Molho Especial de Pitanga’, do restaurante Jubiabá; o ‘Camarões do Beco’, do Tarrafa; e o ‘Camarões em Lua-de-Mel’, do Banana da Terra. O ano de 2009 promete ainda mais delícias”, revela.

Pratos típicos

Badejo no Bafo - Filé de badejo alto, temperado no azeite, vinho branco e molho de curaçau (licor feito com casca de laranja, açúcar e cachaça). Acompanha arroz de ervilha fresca, noizette de batata e pimenta-de-cheiro.

Camarão Rosa Vestido no Coco - Camarão rosa empanado com coco, acompanhado de arroz à grega e batatas recheadas.

Vulcão no Capricho - Filé de badejo grelhado, com purê, coberto com molho de camarão e catupiry, creme de leite, leite de coco, pomarola, azeite, pimenta-de-cheiro. Acompanha arroz branco.

Delícias da Paixão – Dois filés de cioba grelhados, salpicados de pimenta-de-cheiro temperada sobre molho de mangaba com ervas finas, e guarnecido com arroz selvagem, banana-da-terra e purê de batatas.

Xô Gripe Suína – Molho especial, mussarela, filé mignon suíno, tomate seco, catupiry e pimenta-de-cheiro, regados no azeite com ervas finas.

Sobre Prado

Portão de entrada da Costa das Baleias, Prado ocupa praticamente 10% do litoral baiano, com 84 km de praias, falésias entrecortadas por córregos e riachos que deságuam em seu litoral. Entre as mais disputadas atrações do lugar estão os passeios ecológicos de ecoturismo em paraísos, como a Vila de Cumuruxatiba, a Queda D’Água do Tororão e a Aldeia de Pescadores de Corumbau – além da excelente e variada cozinha.

Com cerca de 25 mil habitantes - que ajudam a conservar as belezas naturais do lugar e a memória dos primeiros anos do nosso país - a cidade faz de suas ruas verdadeiros museus da nossa História, por juntar riqueza e belezas naturais com os resquícios do início da colonização portuguesa no Brasil. Na cidade, ruas coloniais estreitas e calçadas com paralelepípedos, casarios antigos e charmosos, que datam do século XVII, abrigam residências, lojas, barzinhos, quiosques e, principalmente, restaurantes que oferecem iguarias baianas e internacionais. O Beco das Garrafas é tradicional local onde a vida noturna e boêmia da cidade é apreciada em restaurantes com mesas e cadeiras no calçadão, música ao vivo e diversão.

Serviço
4º Festival Gastronômico de Prado
Data: 09 a 18 de outubro
Site: www.aprhope.com / www.pradoturismo.com.br
Tel: 73 3298-2130

Fonte: Secretaria de Turismo da Bahia

  
  

Publicado por em

Anatanael

Anatanael

21/09/2009 23:48:08
Acho importante, pois, só a divulgação da gastronomia de uma forma regional e puxando para o lado cultural do lugar faz com a gastronomia baiana seja divulgada ainda pelo mundo.