Decreto da Prefeitura do Rio torna 14 bares Patrimônio Cultural Carioca

Os estabelecimentos receberam o título por serem considerados 'como locais de convivência democrática que traduzem o `espírito` carioca de comemorar, de reunir, de festejar'. Confira a lista dos bares que passam a ser Patrimônio Cultural Carioca

  
  
Os estabelecimentos receberam o título por serem considerados

Catorze bares e botequins do Rio se tornaram "Patrimônio Cultural Carioca" através de um decreto assinado pelo prefeito Eduardo Paes.

Os estabelecimentos receberam o título por serem considerados "como locais de convivência democrática que traduzem o `espírito` carioca de comemorar, de reunir, de festejar", segundo o decreto.

Confira a lista dos bares que passam a ser Patrimônio Cultural Carioca:

1) Adega da Velha (década de 1960) - Rua Paulo Barreto, 25 lojas A e B - Botafogo;
2) Adega Pérola (1957) - Rua Siqueira Campos, 138 loja A - Copacabana;
3) Armazém Cardosão - Rua Cardoso Júnior, 312 - Laranjeiras;
4) Bar Adônis (1952) - Rua São Luiz Gonzaga, 2156 loja A - Benfica;

5) Bar Bip Bip (1968) - Rua Almirante Gonçalves, 50 loja D - Copacabana;
6) Bar e Restaurante Cervantes (1955/65) - Rua Prado Junior, 335 loja B - Copacabana;
7) Café e Bar Brotinho (Bar da Dona Maria) (decada de 1950) - Rua Garibaldi, 13 - Tijuca;
8) Café e Bar Lisbela (Bar da Amendoeira) (anos 1950) - Rua Conde de Azambuja, 881 - Maria da Graça;
9) Café e Bar Pavão Azul (1957) - Rua Hilário de Gouveia, 71, loja - Copacabana;
10) Casa da Cachaça (1960) - Avenida Mém de Sá, 110 - Lapa;
11) Casa Villarino (1953) - Avenida Calógeras, 6 loja B - Centro;
12) Restaurante Salete (1957) - Rua Afonso Pena, 189 loja - Tijuca;
13) Bar e Restaurante Jobi (1956) - Avenida Ataulfo de Paiva, 1166 - Leblon;
14) Bar e Restaurante Urca (1939) - Rua Cândido Gaffrée, 205 - Urca.

Fonte: Prefeitura do Rio de Janeiro

  
  

Publicado por em