Os sabores do Espírito Santo desembarcam na Expotur

Pratos típicos revelam a identidade gastronômica das dez regiões turísticas capixabas

  
  

Qual o sabor do Espírito Santo? Num primeiro instante, a pergunta parece fácil, uma vez que a moqueca já é lembrança onipresente. Mas é só dar uma voltinha de norte a sul que se percebe que a culinária capixaba é capaz de agradar aos mais apurados paladares. Então, deixe aflorar a gula e convide uma pessoa especial para saborear todas essas delícias na Expotur 2010 – 6º Salão de Turismo e 1º Salão do Artesanato do ES.

Da Região Turística de Doce Terra Morena, composta por cinco cidades do Estado, vem a nossa carne de sol, que é o prato típico da região. Ela será servida com macaxeira - o aipim frito -, acompanhados de pirão de leite, que é feito de leite e farinha, bem característico da região.

A Região do Pontões Capixabas, que compreende oito municípios do noroeste do Estado, indo de Baixo Guandu a Água Doce do Norte, vai trazer as comidas italiana e pomerana. O capelete é um prato muito apreciado nessas cidades, devido à presença de imigrantes e descendentes de italianos. Além disso, o camarão, que caracteriza bem os municípios de São Domingos do Norte e Governador Lindemberg, será servido de diversas formas - como espetinho e em pratos elaborados.

Da Região Turística das Montanhas Capixabas, o visitante pode esperar um "quê" de imigração que só se encontra no charme das cidades frias do Estado. Para “fisgar” os visitantes da Expotur pela boca, a comitiva trará para Vitória o sabor singular do chucrute - prato típico alemão bastante vendido em festas temáticas da região de Domingos Martins -, e está definindo uma segunda opção, dessa vez de ascendência italiana, que poderá ser o capelete ou uma a tradicional polenta com queijo, sucesso na edição 2009 da Expotur. Além dos pratos, vão levar o chopp.

Para disputar a atenção do público com as montanhas capixabas, a Região da Costa e da Imigração guarda alguns segredos a sete chaves, mas adianta que os frutos do mar serão o carro-chefe da gastronomia apresentada no evento. A agricultura familiar também terá espaço no Salão e, para arrematar a degustação dos pratos típicos, a região pretende expor e comercializar cachaças, embutidos e os famosos licores de jabuticaba e chocolate que já são uma marca registrada.

Já os 11 municípios da Região Turística do Caparaó vão levar as diversas formas de preparo da tilápia. Quibes, tortas ou filés, todas as receitas serão apresentadas ao visitante por meio de folderes e material que ensinará desde a limpeza do pescado à colocação à mesa.

Da Região Turística dos Vales e do Café, que reúne seis cidades do sul do Estado, o público vai conferir o potencial da agroindústria. Comida brasileira, embutidos suínos como linguiça e defumados, os doces e compotas caseiras serão as apostas para uma mesa farta e atraente para os visitantes.

As delícias da Região Turística das Pedras, Pão e Mel para aguçar os paladares são o brote – uma comida típica pomerana feito à base de inhame ou de banana – e a taiadela veneziana (que é o macarrão feito de forma artesanal). Da agricultura familiar, seguem a tradicional cachaça com açaí (Cachaçaí) e o mel produzido na região.

Quem passar pelos estandes da Região Turística dos Imigrantes leva para casa uma bolsa ecologicamente correta com produtos promocionais das regiões. De quebra, aproveita para degustar os aperitivos, entre linguiça, queijos, tomates secos, banana chips salgada, que são o carro-chefe da culinária local. Tudo isso acompanhado de uma boa dose de cachaça. E opções não faltam. São pelo menos 15 tipos diferentes da bebida. Além disso, os amantes do Baco poderão degustar os tradicionais vinhos da região de Santa Teresa, um pedacinho perdido da Europa em meio a um Norte capixaba marcado por temperaturas altas o ano inteiro. Da agricultura familiar, seguem biscoitos caseiros feitos pelas mulheres da comunidade de Meia-légua, e os hortifrutigranjeiros de Santa Maria de Jequitibá.

Da Região Turística Metropolitana o visitante pode esperar uma gastronomia marcada pelos frutos do mar, como a torta capixaba, a moquequinha de siri e o bobó de camarão. Além disso, os pratos com comidas tipicamente rurais vão dar um tempero ainda mais especial ao estante da região. Os circuitos gastronômicos da Serra, Fundão, Guarapari, Viana e Cariacica levam ainda seus produtos da agricultura familiar. Entre as delícias estão a tapioca, os doces caseiros, biscoitos, mel e aqueles feitos à base de banana.

A Região Turística do Verde e das Águas, que compreende as cidades de Aracruz, Conceição da Barra, Ibiraçu, Jaguaré, João Neiva, Linhares, Rio Bananal, São Mateus e Sooretama, traz para o evento produtos da agricultura familiar como a mussarela de búfala, a manteiga e os doces de leite e de café. Os quitutes caseiros vendidos à beira das rodovias, como os tradicionais pastéis com caldo de cana de Ibiraçu, e os embutidos e defumados darão um gostinho especial ao estande.

Fonte: Mariana Flores - (27) 9903 7673
Cria Comunicação
Vitória/ES

  
  

Publicado por em

EMELLY

EMELLY

09/08/2011 07:50:33
É muito bom para que nós estudantes possamos conhecer a nossa cidade!

VALERIA

VALERIA

15/07/2011 23:38:27
DEMAIS! ESTOU AMANDO A CULTURA CAPIXABA!