Grupo técnico apresentará propostas sobre turismo e esporte para o Pan do Rio

Aline Beckstein Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro - Formalizado dia 23/02, o Grupo Técnico do Turismo apresentará propostas para estruturar e qualificar o turismo no Rio de Janeiro, visando aos Jogos Pan-americano

  
  

Aline Beckstein
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - Formalizado dia 23/02, o Grupo Técnico do Turismo apresentará propostas para estruturar e qualificar o turismo no Rio de Janeiro, visando aos Jogos Pan-americanos que se iniciarão em julho. Segundo o ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, o grupo deverá reunir semanalmente representantes dos ministérios do Esporte e do Turismo; da Prefeitura e do governo do estado do Rio de Janeiro; do Comitê Olímpico Brasileiro e do Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos (CO-Rio).

O secretário geral do CO-Rio, Carlos Roberto Osório, disse que várias propostas já estão sendo desenvolvidas, “visando a melhorar a qualidade do atendimento ao turista, por exemplo, desde a chegada no aeroporto até a permanência da cidade". O ministro do Esporte, Orlando Silva, informou que foi contratada uma consultoria para apresentar, sem prazo definido, um relatório sobre o impacto dos Jogos no turismo e na economia do Rio. "Nós acreditamos que o Pan será responsável por gerar dezenas de milhares de empregos e permitir o ingresso de muitas divisas de visitantes do exterior, e irá incrementar a economia local durante a realização do evento”.

Uma das propostas para melhorar o atendimento turístico, a central de comunicação para os taxistas que atendem nos aeroportos, deverá ser testada em abril. Segundo o ministro do Turismo, o sistema irá operar em inglês, francês e espanhol, e receberá recursos do ministério. “Todos os taxistas terão um telefone celular ajustado a essa necessidade: em viva voz, em qualquer língua que a pessoa precisar utilizar. A central ouvirá, explicará para o turismo o que deve ser feito e passará as instruções em português para o taxista", explicou.

O sistema será controlado pela prefeitura e contará com quatro operadoras de telefonia móvel da cidade. Já as verbas do governo federal, no valor de R$ 2 milhões, para a sinalização de pontos turísticos, ainda não foram liberadas, segundo o secretário municipal de Turismo, Rubem Medina. “Isso é um problema técnico. Espero que seja resolvido o mais rapidamente possível”, disse.Walfrido dos Mares Guia explicou que o valor estará disponível assim que o município sair do Cadastro Único de Exigências para a Transferência de Valores (Cauc, o antigo Cadim), que impede o repasse enquanto houver dívida não quitada.

Fonte: RADIOBRAS

  
  

Publicado por em