Advogado administra pousada modelo na Ilha do Mel/PR

Em 1995, a Pousada Estrela do Mar começava a operar na Ilha, considerada um patrimônio de belezas e riquezas naturais do litoral paranaense

  
  

A paixão pela Ilha do Mel e pela preservação do meio ambiente foi decisiva para que o advogado Gilberto Espinosa investisse no sonho de abrir o próprio negócio. Em 1995, a Pousada Estrela do Mar começava a operar na Ilha, considerada um patrimônio de belezas e riquezas naturais do litoral paranaense. Mas antes de abrir as portas do seu empreendimento, Gilberto buscou orientação.

"Minha empresa foi toda planejada no Sebrae/PR. Consultores me ajudaram a desenvolver o plano de viabilidade do negócio. Em um ano, superamos todas as metas estabelecidas no projeto", lembra Espinosa.

Hoje, a pousada, localizada em Encantadas, é uma referência em sustentabilidade, desenvolvendo ações que garantem a preservação do local e das pessoas da comunidade. Entre as iniciativas praticadas pela pequena empresa estão, por exemplo, aquecer a água utilizada no banho com energia solar; triturar o lixo orgânico que, depois de processado, é transferido para um canteiro de minhocas, usado na produção de adubo para os jardins; separar e pré-selecionar o lixo inorgânico (reciclável), coletado pela associação de moradores, que transforma o material em uma usina de reciclagem e depois comercializa a produção. "100% do nosso esgoto passam por tratamento", exemplifica e complementa o empresário.

De acordo com Espinosa, essas ações voltadas ao cuidado com o meio ambiente servem de estágio de observação para estudantes universitários. "Recebemos alunos de diversos cursos aqui, que vêm conhecer os modelos utilizados pela nossa empresa na preservação da Ilha do Mel e da comunidade", conta. Ainda de acordo com o empresário, esse fluxo de estudantes é constante e acontece durante todo o ano.

O empresário também investe na preparação e qualificação dos colaboradores que trabalham na pousada, além de adotar uma política de participação dos lucros, postura que motiva ainda mais os funcionários a trabalharem em prol do desenvolvimento do negócio. "Tenho 22 pessoas trabalhando na pousada. Todas com carteira assinada", afirma o empresário. "Não tem como falar de preservação do meio ambiente, sem falar na preservação das pessoas", ressalta Espinosa.

O começo

"Eu conheço a Ilha do Mel desde garoto e morria de vontade de morar na Ilha. Mas não era um plano de aposentadoria, eu queria fazer algo em que eu pudesse sobreviver", conta Gilberto Espinosa, que morou em Londrina e durante 22 anos trabalhou na área de assessoria jurídica da Universidade Estadual de Londrina (UEL). "Antes de abrir a pousada, eu fiquei durante cinco anos em Curitiba.

Eu era casado e tinha três filhos pequenos, então não podia sair numa aventura", conta. Na capital paranaense, Espinosa trabalhou em um escritório que defendia interesses de instituições de ensino superior, localizadas no interior do Estado.

Durante o tempo que morou em Curitiba, Espinosa amadureceu a ideia de ser dono da própria empresa. Na época, ele avaliou que uma pousada era um modelo interessante de negócio para ser aberto na Ilha do Mel. "Porém, o sonho começou a esbarrar na realidade. Quando você sonha, você não imagina algumas coisas necessárias para o negócio funcionar. No meu sonho eu não imaginava como seria o esgoto da pousada", observa Espinosa.

Neste contexto, a parceria com o Sebrae/PR para desenvolver o projeto da empresa foi fundamental e ajudou o empresário a traçar o planejamento do pequeno negócio e, também, mensurar o quanto de recurso era necessário para dar o ponta pé inicial na pousada.

"Com o projeto de viabilidade e as consultorias no Sebrae/PR, eu busquei um financiamento no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que condicionou a liberação dos recursos a um parecer do IAP (Instituto Ambiental do Paraná). E, assim, nosso projeto foi desenvolvido para promover a integração socioambiental, não produzindo danos e minimizando os impactos ambientais", lembra.

Enquanto trabalhava em Curitiba, Espinosa deu início ao processo de estruturação da pousada e, por um período, as travessias eram constantes. "Durante a semana trabalhava em Curitiba e nos fins de semana eu ia para a Ilha do Mel para ver como estava o andamento da construção da pousada", lembra. Com tudo pronto, o empresário inaugurou a Pousada Estrela do Mar, em 1995, com uma estrutura de 24 quartos.

Eficiência no atendimento

Neste ano, o empresário passou a oferecer mais comodidade, conforto e segurança aos clientes da empresa. "Inauguramos um serviço de recepção em Pontal do Sul para nossos hóspedes, oferecendo estacionamento em Pontal e travessia exclusiva em barcos da pousada, incluso na diária. Assim, os turistas podem fazer uma visita de observação pela Baía de Paranaguá", conta. "Estamos oferecendo mais um serviço para o nosso cliente, um trabalho de vanguarda. O cliente Estrela do Mar tem um tratamento diferenciado de fidelização", observa.

O restaurante é outro diferencial da pousada. "Não adianta você oferecer uma ótima estadia, sem oferecer uma boa alimentação", diz o empresário. Para isso, Espinosa investiu na construção do Restaurante Estrela do Mar. No cardápio, pratos típicos da região, preparados por um chef de cozinha. "Temos uma horta, onde plantamos as saladas e os temperos usados nos pratos", conta Espinosa.

"A pousada não fecha nunca", garante o empresário. Segundo ele, na alta temporada a ocupação dos quartos chega a 100%. Já na baixa, o movimento cai para 25%. "Ou seja, você precisa saber gerenciar essa sazonalidade", observa.

Soluções para o setor

Para potencializar o turismo no litoral paranaense e transformá-lo em um produto atraente, o Sebrae/PR, a Secretaria de Estado do Turismo (Setu), empresários locais, prefeituras municipais e outras entidades uniram esforços e deram início, em 2005, ao projeto Turismo no Litoral do Paraná - Emoções o Ano Inteiro.

O projeto desenvolve ações para que as empresas sejam competitivas e sustentáveis durante todo o ano e não apenas na temporada. A ideia é tornar o litoral um produto turístico mais atrativo, o que contribui para o aumento do fluxo, da taxa de permanência e do gasto médio dos turistas, melhorando a lucratividade dos empreendimentos e gerando renda e, também, novos postos de trabalho.

Entre as ações do projeto estão capacitação e consultoria para gestão, tecnologia e inovação, desenvolvimento das atividades turísticas, cooperação e associativismo; ações de mercado; e estruturação, avaliação e monitoramento do projeto.

Entre os resultados do projeto Turismo no Litoral do Paraná - Emoções o Ano Inteiro, está a organização das micro e pequenas empresas instaladas na região, tornando-as mais profissionais e competitivas. Além das ações de capacitação e consultoria empresarial, o destaque também são as ações de mercado, como famtours e road-shows, participação em eventos do setor e desenvolvimento de material promocional.

Este projeto no litoral do Estado faz parte do leque de soluções oferecidas pelo Programa de Turismo do Sebrae/PR, que, entre as ações estaduais, visa promover a cultura da cooperação e associativismo, por meio de uma rede de geração de negócios; ampliar o acesso a novos mercados para as micro e pequenas empresas da cadeia produtiva do turismo, profissionalizar e aperfeiçoar a gestão do negócios e a inteligência comercial, entre outras.

Segundo estudos do Ministério do Turismo, o Paraná aparece como o 5º maior estado do País em receita bruta gerada, pessoal ocupado e salários pagos pelas atividades características do turismo. De acordo com informações da Secretaria de Estado do Turismo são cerca de 11 milhões de turistas - entre o turismo doméstico e turismo internacional - que circulam anualmente por todo o Paraná, movimentando 2 milhões de dólares ao ano.

Atualmente, existem mais de 120 roteiros oferecidos pelos operadores de turismo no Estado, para diferentes perfis de demanda e mercados. Contribuem para esse quadro os projetos de desenvolvimento do turismo, que vêm sendo realizados em oito das dez regiões turísticas do Paraná, com o apoio do Sebrae/PR e outras entidades.

Continuidade

"A renovação é muito importante" afirma o empresário ao falar sobre a sucessão da empresa. "Meu filho Guilherme já está administrando a pousada comigo. Ele participa das reuniões de trabalho no Sebrae/PR", conta Espinosa. Segundo o empresário, a participação do filho nos negócios é importante para aliar o conhecimento adquirido na faculdade, com a prática. "Percebo esse movimento, de assumir os negócios da família, nos filhos de outros empresários e isso é muito importante. Os garotos são o futuro", avalia.

O empresário ainda atua como voluntário no Centro de Formação Sócio-Ambiental (Amaré - www.amareilhadomel.or g.br), uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 2005 na Ilha do Mel. O Centro Amaré vem trabalhando para desenvolver um novo conceito de integração socioambiental, por meio de investimentos permanentes em projetos e programas voltados a educação e capacitação profissional, com novas políticas de desenvolvimento sustentado e em total harmonia com os recursos naturais da região.

Gilberto ainda faz parte da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná (Adetur Litoral), iniciativa que reúne outros empresários para atuarem de forma cooperada na busca por soluções comuns para promover o turismo no litoral.

Serviço:

Pousada Estrela do Mar
Ilha do Mel - Paraná
Tel: (41) 3426-9013 / (41) 3455-3127 (receptivo em Pontal do Sul)
www.pousadaestreladomar.com.br

Sebrae/PR - (41) (41) 3330-5809

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em

André Luiz Piovezan

André Luiz Piovezan

20/05/2010 10:56:31
Parabéns pela iniciativa de publicar matéria narrando a história de pessoas empreendedoras e que buscam o desenvolvimento sustentável com tal criatividade, como o caso em destaque. Eu conheço a Pousada Estrela do Mar e realmente é um lugar maravilhoso, um destino que não se pode deixar de conhecer.