Albergues da Juventude valem a pena?

Embora existam albergues da juventude espalhados por todo o território nacional, a cultura de se hospedar neles ainda não é tão difundida em nosso país

  
  
Embora existam albergues da juventude espalhados por todo o território nacional, a cultura de se hospedar neles ainda não é tão difundida em nosso país

Albergui per la Gioventu em italiano e Alberges de la Jeunesse em francês. Na Alemanha, Jugendherbergen, nos países de língua espanhola Hostels Juventiles e nos de língua inglesa Youth Hostel. E no Brasil, esse tipo de hospedagem existe?

Se você curte colocar o pé na estrada e planeja suas viagens com o objetivo de gastar apenas o suficiente, certamente sabe que a resposta para essa pergunta é sim! Embora existam albergues da juventude espalhados por todo o território nacional, a cultura de se hospedar neles ainda não é tão difundida em nosso país. No Brasil, a palavra albergue é frequentemente associada aos abrigos destinados a acolher pessoas carentes, o que não está errado, mas o significado do termo é bem mais amplo. Em português, a expressão mais utilizada para denominar esse meio de hospedagem tem sido Hostels da Juventude, como forma de diferenciar os albergues da juventude dos abrigos tradicionais.

Os hostels existem com a finalidade de favorecer viagens de baixo custo, oferecendo padrões mínimos de qualidade. Mais do que um meio de hospedagem econômico, os albergues da juventude são lugares democráticos, onde você tem a chance de interagir com pessoas das mais diversas culturas vindas de todos os cantos do mundo.

Existem albergues de todos tamanhos e estilos que você possa imaginar! Podem ser independentes ou serem filiados a uma rede internacional, no caso do Brasil, a maioria dos Hostels da Juventude é associado à Federação Brasileira dos Albergues da Juventude- FBAJ que representa a marca mundial, Hostelling International, mais conhecida entre os viajantes como Hi Hostel.
No último mês de janeiro, a FBAJ divulgou um ranking com os dez Hostels da Juventude melhor avaliados no Brasil segundo uma pesquisa realizada entre viajantes brasileiros e estrangeiros. O primeiro lugar do ranking é ocupado por um Hostel que existe há apenas quatro anos e fica em Jericoacoara no Ceará, trata-se do Jeri Brasil Hostel. Confira o raking completo aqui.

Mitos e verdades sobre os albergues

Albergues da Juventude não são destinados apenas a pessoas jovens, mas sim à viajantes de todas as idades, de qualquer nacionalidade que tenham interesse em atravessar fronteiras, ampliar horizontes e transpor barreiras culturais.

Nos albergues não existem apenas quartos coletivos e mistos. Quartos coletivos podem ser separados por sexo, há opções de quartos para casais e famílias. Os quartos coletivos podem ter capacidade para, quatro, seis, oito, dez, 12 e até 20 pessoas, dependendo do porte do albergue. Seguindo a mesma lógica, nem sempre os banheiros são coletivos e ficam fora dos quartos,
depende do tipo de quarto que você optou.

Há albergues bons e outros bem ruins, independente se pertencem a alguma rede ou não. Antes de escolher o seu albergue pesquise, veja o que os viajantes dizem sobre o lugar, pegue dicas com blogueiros especializados e amigos.

O idealizador dos Albergues da Juventude foi o professor alemão Richard Schirmann que em 26 de agosto de 1909, precisou refugiar-se ao longo de uma estrada quando surpreendido por uma tempestade. Schirmann desenvolvia programas de convivência para seus alunos, das atividades pedagógicas por ele realizadas, destacavam-se pequenas viagens de estudo.

Três anos após o episódio da tempestade, em 1912, entrou em funcionamento o primeiro Hostel da Juventude. Implantado num castelo da cidade de Altena, na Alemanha, o Burg Altena continua ainda hoje em plena atividade.

Você já ficou hospedado em algum Albergue na Juventude no Brasil ou no exterior? Deixe uma dica de Hostel para os viajantes interessados!

Fonte: Embarque na Viagem

  
  

Publicado por em