Entidades hoteleiras se unem pelo setor

Juntando forças Entidades hoteleiras se unem pelo setor Fonte: ABIH A ABIH, Fohb, Resorts Brasil e FNHRBS decidiram se unir. O objetivo é integrar ações que tenham objetivos em comum e aumentar a representa

  
  

Juntando forças

Entidades hoteleiras se unem pelo setor

Fonte: ABIH

A ABIH, Fohb, Resorts Brasil e FNHRBS decidiram se unir. O objetivo é integrar ações que tenham objetivos em comum e aumentar a representatividade da hotelaria em relação aos pleitos dos setor principalmente junto às esferas governamentais. As primeiras ações conjuntas já foram definidas e ratificadas na última Assembléia Geral Ordinária da ABIH Nacional, realizada no dia 24, no Liberty Palace Hotel, em Belo Horizonte (MG).

Ficou definido, entre outras coisas, que as entidades participarão juntas pela primeira vez do Conotel, reconhecendo este como o único evento do setor. O Fohb e a Resorts Brasil reralizarão, inclusive, suas reuniões de conselho durante o evento.

Outra ação será o desenvolvimento conjunto de um estudo sobre o impacto dos cruzeiros no setor turístico para ser encaminhado ao Legislativo. Este estudo serviria como subsídio para que o segemento de cruzeiros seja regulado.

A busca de uma solução para a desoneração do setor devido à defasagem cambial também foi um dos temas que serão trabalhados de forma integrada. A intenção é fazer com que a Diretoria de Normas Técnicas do Banco Central reconheça a atividade hoteleira e o receptivo internacional como um mercado exportador, o que, a princípio, geraria benefícios fiscais e redução de custos.

A regulação da entrada de capital estrangeiro no setor também é um assunto que deverá ser trabalhado pelas entidades junto ao Ministério do Turismo. O objetivo é criar parâmetros não coibitivos para os investimentos estrangeiros no País, assim como já acontece, por exemplo, nas companhias aéreas.

Uma outra questão a ser trabalhada pelas entidades hoteleiras também tem a ver com a regulamentação, mas desta vez em relação ao comissionamento às agencias de viagens. O setor entende que as agências (principalmente as de contas corporativas) por não serem bem remuneradas pelas companhias aéreas, pressionam os hotéis – principalmente a hotelaria independente, que diferente das grandes redes, não podem dispensar a rede de distribuição – para aumentar as comissões pagas.

  
  

Publicado por em