Viaje quase de graça com Milhas Aéreas

Notícias > Turismo > Meios de hospedagem > 

Ferramenta inovadora visa implantar a categorização de hotéis para o público corporativo

Os empreendimentos hoteleiros serão divididos em luxo, superior e econômico, de acordo com a análise de 60 critérios

8 de Fevereiro de 2012.
Publicado por Vininha F. Carvalho  

A ABGEV (Associação Brasileira de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas) apresentou no dia 6 de fevereiro, durante o LACTE (Latin American Corporate Travel Experience) uma ferramenta inovadora que permitirá a categorização de hotéis para o público corporativo.

Os empreendimentos hoteleiros serão divididos em luxo, superior e econômico, de acordo com a análise de 60 critérios.

“É um dos projetos mais importantes da ABGEV, em que pensamos nas necessidades específicas dos clientes corporativos. Esse sistema é um serviço que vai auxiliar agências, hotéis, empresas e o próprio viajante”, considera a presidente da entidade, Viviânne Martins, ressaltando que a atual classificação do Ministério do Turismo não atende as demandas do segmento corporativo.

Com o novo instrumento será possível buscar hotéis por categoria em cada cidade e, no caso de grandes metrópoles, como São Paulo, a procura poderá ser feita por região.

“É a primeira ação no sentido de padronizar esse segmento da indústria e, por isso, deve se tornar referência nesse mercado na hora de buscar estadia”, afirma.

A ABGEV lembra que a intenção é incluir todos os hotéis e redes associadas, além de incentivar a inserção de novos empreendimentos hoteleiros no sistema.

A consulta será feita por meio de link no site da ABGEV, sendo gratuita aos associados e mediante contribuição aos não-associados. Durante o LACTE, a ferramenta foi apresentada com simulações de seu funcionamento.

Os 60 critérios da categorização são divididos entre as áreas vitais de uma propriedade hoteleira: estrutura física, serviços, facilidades, segurança e eventos, em que cada item possui pontuação específica.

“Há uma inteligência nesse sistema. Os próprios hotéis se autoclassificam, mas não é possível que simulem o preenchimento só para induzir que fiquem em determinada categoria. Além disso, cada vez que fizer uma mudança em sua estrutura ou serviços poderá incluir na ferramenta”, reforça Viviânne Martins.

Desenvolvimento

A categorização foi criada por meio de comitês de trabalho da ABGEV, que trabalharam durante os últimos quatro anos no projeto. “Esses comitês buscam soluções que facilitem o dia a dia da cadeia produtiva dos eventos e viagens corporativas. Hoje, há hotel com as mesmas características e recursos, que recebe classificações muito diferentes, dificultando o processo de compra e entendimento pelos gestores e viajantes corporativos”, destaca.

A proposta da ferramenta foi lançada pelo Comitê de Clientes em 2008. Em 2009, com a criação do Comitê de Hotelaria, a discussão ganhou corpo, possibilitando um trabalho mais eficaz.

“Muitas reuniões foram realizadas ao longo desses quatro anos e envolveram mais de 50 voluntários que trabalharam para concretizar o projeto. Além disso, o desenvolvimento operacional foi possível graças à Lemontech que patrocinou a ferramenta”, complementa a presidente.

Visitewww.revistaecotour.com.br

Fonte: Guilherme Soares Dias

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários


 

Veja também

Conheça os 10 melhores Hostels brasileirosSP mantém panorama nacional e bate recorde de hospedagens

 

editar    editar    editar    0 visitas    0 comentários