Notícias > Turismo > Meios de hospedagem > 

Hospedagem no Brasil terá números finais em abril

A pesquisa, feita pelo IBGE, a pedido do MTur, considerou até agora apenas a oferta das capitais, cuja capacidade de hospedagem chegou a 554.227 pessoas

1 de Março de 2012.
Publicado por Equipe EcoViagem  

Os resultados finais da ‘Pesquisa de Serviços de Hospedagem’ serão concluídos em abril. Nesta terça-feira (28), foram divulgados números relativos às 27 capitais brasileiras, o que equivale a cerca de 20% do total. A expectativa do Ministério do Turismo é de que a inclusão dos hotéis localizados nas regiões metropolitanas e nas Regiões Integradas de Desenvolvimento (RID) representará 50% de toda a hospedagem do país.

A pesquisa, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a pedido do MTur, considerou até agora apenas a oferta das capitais, cuja capacidade de hospedagem chegou a 554.227 pessoas. “Com a inclusão dos municípios que cercam as capitais, teremos uma amostra expressiva do tamanho da hotelaria brasileira”, estima o diretor de Estudos e Pesquisas do MTur, José Francisco de Salles Lopes.

O universo do estudo abrange mais de 300 municípios. Exemplificando, somente a região metropolitana da cidade de São Paulo reúne 39 municípios, a do Rio de Janeiro, 19, e a de Belo Horizonte, 34 deles.

Na avaliação do diretor do MTur, o objetivo principal da pesquisa não é avaliar se o número de leitos é suficiente. E sim, fornecer dados objetivos para subsidiar o planejamento do governo na formulação de políticas públicas, contribuindo na orientação das decisões empresariais sobre investimentos no setor. “Em todo o Brasil, são promovidos, anualmente, eventos que arrastam multidões de turistas, como o carnaval de Salvador, Rio e Recife, e não temos notícias de falta de vagas nos hotéis”, observa Lopes.

A hotelaria é um dos eixos trabalhados pelo Ministério do Turismo nos preparativos, por exemplo, para a Copa do Mundo de 2014. Em 2010, a pasta articulou com instituições financeiras federais a criação das primeiras linhas de crédito voltadas para a construção e reforma de hotéis nas cidades-sede. Trabalho que resultou, nos últimos dois anos, na contratação de R$ 370,6 milhões em empréstimos pelos hoteleiros.

Fonte: MTur

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários


 

Veja também

Conheça os dez melhores albergues do BrasilConheça os 10 melhores Hostels brasileiros

 

editar    editar    editar    0 visitas    0 comentários