Hotéis flutuantes são opção de hospedagem

O Ministério do Turismo criou um plano alternativo de hospedagens para atender à demanda de turistas em algumas cidades-sedes da Copa.

  
  

Os navios de cruzeiro servirão como apoio de hospedagem durante os jogos da Copa do Mundo. Cidades-sede como Manaus, Natal, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro já estão preparadas para receber embarcações de grande porte, que ficarão atracadas em portos e marinas - e servirão de acomodações aos visitantes, principalmente estrangeiros.

O Ministério do Turismo criou um plano alternativo de hospedagens para atender à demanda de turistas em algumas cidades-sedes da Copa. A estimativa geral é de que cerca de 600 mil estrangeiros e outros 3,1 milhões de brasileiros circulem pelo país durante a competição.

Albergues, aluguéis de temporadas, campings, cama e café oferecem novos leitos além dos tradicionais, como hotéis e pousadas.

Manaus, por exemplo, deve receber cerca de 28,5 mil estrangeiros e outros 147,7 mil brasileiros nos dias de jogos. A capacidade hoteleira tradicional da cidade era de 20,6 mil acomodações e com as hospedagens alternativas outros 4,3 mil leitos foram disponibilizados. O mesmo aconteceu com as demais cidades-sede como Natal, Recife e Cuiabá.

Um dos navios que servirá de hotel flutuante é o MSC Divina que estará pela primeira vez no Brasil. Além de passar pelo porto de Santos, a embarcação ficará atracada em portos de Recife, Natal e Fortaleza, entre 10 a 23 de junho.

Com capacidade para 3.500 pessoas o navio de luxo foi fretado por torcedores mexicanos e servirá de hospedagem aos visitantes daquele país durante os jogos que a equipe fará no Nordeste.

No mesmo grupo que o Brasil, a seleção do México jogará dia 13, em Natal contra Camarões; em Fortaleza, dia 17 contra o Brasil; e dia 23 em Recife contra a Croácia.

Segundo o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do MTur, José Francisco Lopes, “cidades que recebem grandes eventos e tem ligações com rios navegáveis e com o mar, como Mônaco, na F-1, costumam receber navios e iates que servem de meios de hospedagens para seus visitantes”, afirmou. O Ministério do Turismo já liberou R$ 27,4 milhões para investimentos em turismo náutico.

Outro navio que estará disponível para hospedagens e passeios é o Grand Amazon, que desde 2005 faz cruzeiro fluvial em meio aos rios Negro, Solimões e Amazonas.

A embarcação tem capacidade para 150 passageiros-hóspedes em 75 cabines, e entre os dias 16 a 22 de junho ficará atracado no Porto deManaus como hotel flutuante.

Já o porto de Santos deverá receber um navio de grande porte fora da temporada de cruzeiros, o Monarch, da empresa Pullmantur, que servirá de hospedagem para os torcedores da Costa Rica.

A cidade de Santos foi escolhida pela seleção costarriquenha como sede de treinamento. A embarcação ficará no porto santista entre 22 e 25 de junho e tem capacidade para 2.800 passageiros.

Ainda, no Rio de Janeiro, houve uma grande procura por reservas nos piers da Marina da Glória. Segundo informações da administração da marina, cerca de 25 iates com mais de 100 pés vindos da Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos, além do Brasil, deverão ficar atracados no píer e servir de hospedagem para turistas brasileiros e estrangeiros, muito mais que toda a ocupação do ano passado da marina que recebeu cerca de 13 embarcações. Boa parte dos barcos deve chegar ao Rio apenas com a tripulação e ficarão no píer aguardando seus hóspedes que chegarão de avião.

Segundo dados do Anuário Estatístico do Ministério do Turismo, no ano de 2012, o Brasil recebeu cerca de 90,3 mil turistas estrangeiros que chegaram ao país por via marítima, sendo a maior parte deles, 51,8 mil eram de países da América do Sul e outros 29,1 mil oriundos da Europa.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em