Paraíba ganha primeiro hotel Eco-design do Nordeste

Quem visitar o local perceberá a existência da maciça presença do verde nos pavimentos, onde se destacam a praça preservada, como também os jardins suspensos na cobertura.

  
  
Ecologicamente correto / Rachel Motta

Considerada pela ONU a capital mais verde da América Latina, João Pessoa passa a abrigar, a partir de dezembro o primeiro hotel Eco-design do Nordeste, o Verdegreen.

Projetado para atender o segmento de turismo de negócios, o equipamento chama a atenção pelo seu arrojado projeto arquitetônico, onde os traços do Eco-design e aparecem assinados pela renomada arquiteta pernambucana, Janete Costa, que faleceu em novembro deste ano.

Localizado na praia de Manaíra, o Verdegreen conta com 299 leitos, distribuídos em 140 apartamentos e suítes com vista mar e frente mar, todos equipados com TV LCD, acesso à internet, por meio de linha dedicada exclusiva e cofre digital com capacidade de armazenamento de laptop.

Com investimentos de R$ 18 milhões, o hotel conta com muito conforto em sua decoração, inspirada nos tons verde e marinho com xilogravuras do artistas José Altino, fora cerâmicas criadas por cooperativas da região. Vale ressaltar que as portas e móveis do hotel são fabricados a partir de madeira de reflorestamento.

O paisagismo do empreendimento ficou por conta da dupla Falcone (PB) e Marijesu (CE). Quem visitar o local perceberá a existência da maciça presença do verde nos pavimentos, onde se destacam a praça preservada em seu entorno, como também os jardins suspensos na cobertura.

“Escolhemos João Pessoa pela sua importância natural. É uma cidade verde e de crescente demanda turística. Foi a partir disso que encontramos o nome do hotel. Porém, nosso objetivo é faz parte da filosofia do nosso grupo, que visa à utilização de práticas voltadas para os conceitos de desenvolvimento sustentável, ecologia e responsabilidade social”, explica Demétrio Jereissati, empreendedor do hotel.

O lobby do Verdegreen é um espetáculo à parte. Com obras de artistas conceituados no Brasil e exterior como José Guedes, João Paulo, Zé Rufino, o local se diferencia por ser um espaço de convivência, relaxamento e encontros. É integrado ao mesmo ambiente que está abrigado também o restaurante Citron, especializado na cozinha contemporânea saudável. O hotel possui ainda piscina com espelho de água, fitness by rebook, salas de massagem e sauna a vapor.

No quesito negócios, o Verdegreen foi projetado para ser um espaço business. Ou seja, para os hóspedes utilizarem as dependências do local para fazer negócios.

“ Possuímos três salas de reunião com capacidade para até 50 pessoas e um salão com capacidade para 150, totalmente equipados para atender a qualquer tipo de demanda, oferecendo ainda secretaria, espaço para secretaria, coffe-break, além de um sistema de ar-condicionado de última geração, totalmente anti-poluente”, diz Jereissati.

ECOLOGICAMENTE CORRETO:

São muitos os motivos para traduzir o Verdegreen em um hotel diferenciado e atraente. O uso de iluminação natural em todas as áreas, o sistema de aquecimento, nas áreas comuns, a predominância da madeira de reflorestamento, a opção por carpete nos corredores para evitar poluição sonora, o uso de descarga com duplo acionamento, o sistema de reaproveitamento de água, a utilização de sensores para controle de luz, o cultivo de alimentos orgânicos em horta localizada na área do hotel, são algumas das práticas ainda pouco conhecidas pelos turistas que rodam o Brasil, mas, que em breve, poderão ser conferidas de perto na capital paraibana.

Fonte: Exclusiva BR

  
  

Publicado por em