Projeto vai capacitar pequenos hotéis nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014

Entre as ações desenvolvidas no projeto estão a realização de cursos presenciais e a distância, oficinas sobre competitividade e sustentabilidade

  
  

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional), o Instituto Brasileiro de Hospedagem (IBH) e o Sebrae estão trabalhando para qualificar hotéis com até 50 leitos e prepará-los para a Copa do Mundo de 2014.

O projeto “Pequenos & Notáveis: programa de qualificação dos pequenos meios de hospedagem” já foi apresentado em seis cidades: Brasília, Recife, Belo Horizonte, Cuiabá, Fortaleza e São Paulo. Manaus, sedia o evento nesta quinta-quinta (3/3).

O projeto está inserido no Programa de Qualificação de Pequenos Meios de Hospedagem, que tem o objetivo de preparar cerca de 1,3 mil estabelecimentos até 2012, com investimento de R$ 3,3 milhões.

Ao todo os técnicos irão visitar as 12 capitais que sediarão a Copa do Mundo 2014, mais os 20 destinos que ultrapassam as fronteiras dessas capitais. Entre as ações desenvolvidas no projeto estão a realização de cursos presenciais e a distância, oficinas sobre competitividade e sustentabilidade, além de aprimoramento das ferramentas de autogestão.

Em São Paulo, os pequenos hotéis representam 70% da hotelaria do estado. “Queremos melhorar a gestão desses empreendimentos, desenvolvendo ações relacionadas com sustentabilidade, competitividade e qualidade”, diz o técnico responsável pelo programa e integrante da IBH, Rodrigo Lopes.

Na região, também serão beneficiados os destinos indutores dos Circuitos Turísticos da Mantiqueira, Costa da Mata Atlântica e Águas Paulistas.

Para o consultor do Sebrae-SP, José Bento Desie, o momento é favorável para que os empresários se capacitem para a Copa. “A iniciativa é importante para focar a melhoria da competitividade. É uma área carente, que precisa constantemente de transferência de conhecimento”, afirmou.

Entre os referenciais conceituais do programa, destacam-se a Central de Negócios do Sebrae, que estimula a cooperação na compra e venda de serviços e produtos, e a proposta de solução dos contratados temporários e de serviços intermitentes, relativos ao empreendedor individual.

O projeto está atualmente na fase de pesquisas e mobilização dos gestores. Os próximos passos do programa são o desenvolvimento de material didático, promoção de 32 oficinas e qualificação e monitoramento a distância.

Fonte: Sebrae

Visite: www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em

Noé carvalho

Noé carvalho

04/03/2011 17:53:11
Quem paga a copa do Brasil? O governo, a iniciativa privada ou a população através dos impostos ?