Renaissance São Paulo Hotel lança novo programa de reciclagem

Em agosto, o Renaissance São Paulo Hotel lança o seu novo programa de reciclagem, uma das principais ações planejadas para 2007 pelo Comitê do Programa de Meio Ambiente do hotel. A iniciativa tem como objetivo garantir qu

  
  

Em agosto, o Renaissance São Paulo Hotel lança o seu novo programa de reciclagem, uma das principais ações planejadas para 2007 pelo Comitê do Programa de Meio Ambiente do hotel. A iniciativa tem como objetivo garantir que os associados do cinco estrelas atuem de maneira ecologicamente correta e mais eficiente para potencializar a utilização de materiais e insumos durante a operação.

O hotel, que produz em média 1.320 Kg de lixo por dia, tem como meta incrementar o seu total de material reciclado em 15% esse ano e reverter a verba arrecadada para os projetos sociais do Renaissance, gerenciadas pelo programa Espírito de Servir Nossa Comunidade.

Implantado em 2002, o programa de reciclagem vem trazendo resultados bastante positivos. Nos últimos dois anos, o Renaissance reciclou aproximadamente 175 toneladas de material, o que resultou em uma economia de aproximadamente 20% na receita anual de coleta de lixo do hotel e importante colaboração com a preservação do meio ambiente. Só no primeiro semestre de 2007, o hotel reciclou 52 toneladas.

“Esses resultados nos inspiraram a renovar nosso compromisso com a comunidade e a lançar esse novo programa. Queremos sempre melhorar nosso desempenho e sabemos que poderemos alcançá-lo com um planejamento estruturado e completo como esse”, explica Rahul Vir, Gerente Geral do Renaissance São Paulo Hotel.

Os objetivos do programa são diminuir ainda mais os impactos ambientais, desenvolver a consciência ecológica entre os associados, assegurar que as técnicas de reciclagem do hotel estão sendo seguidas e garantir a melhor utilização possível de materiais e insumos.

O Comitê de Meio Ambiente do hotel é responsável por identificar os pontos de atuação, treinar os associados, fazer auditorias, desenvolver planos de ação e acompanhar o desenvolvimento do programa. A idéia é que a conscientização não fique apenas dentro do Renaissance, e sim que os associados levem essa prática para suas casas.

A partir de 1 agosto, o programa será colocado em prática em todas as áreas do hotel. Para isso o Renaissance disponibilizará o sistema usual de lixeiras coloridas para a separação de vidro, metal, plástico e papel. Além disso, serão ministradas palestras e treinamentos sobre os diversos tipos de materiais, quais são recicláveis ou não, como fazer a coleta, entre outros. Para ajudar ainda mais a conscientização, cartazes e folders explicativos serão expostos em locais estratégicos nos bastidores do hotel.

Mais informações sobre reciclagem no Brasil

· O Brasil produz 241.614 toneladas de lixo por dia, correspondendo a, aproximadamente, 90 milhões de toneladas/ano.

· A revista VEJA, na sua edição de 18/06/97, cita que a quantidade de lixo domestico é o dobro do que se produzia há 15 anos.

· Diariamente, cada brasileiro produz, em média, 600 g de lixo.

· O Brasil recicla apenas 5% das embalagens de vidro, em comparação com o Japão que recicla 55,5%. Por outro lado, 36% do papel/papelão é reciclado; o Brasil só importa esses materiais para reciclar.

· O plástico/filme (sacolas de supermercados) representa 3% do lixo urbano nas capitais e 15% de sua produção é reciclada. O mesmo percentual é reciclado em relação às embalagens de refrigerantes (PET), as quais, após a reciclagem, são transformadas em fibras.

· Apenas 1% do óleo consumido no mundo é reciclado; o Brasil recicla 18% desse produto.

· O Brasil é o líder em reciclagem de latas de alumínio entre os países onde essa atividade não é obrigatória por lei. O índice de reciclagem chegou a 96,2% em 2005.

· O Brasil atingiu a marca de 127,6 mil toneladas de latas de alumínio recicladas em 2005. São aproximadamente 9,4 bilhões de latas no ano ou 26 milhões de latas recicladas diariamente.

· Não há dados precisos sobre a reciclagem das embalagens longa-vida, porém a incineração desse produto resulta em combustível de excelente qualidade.

· Materiais recicláveis e não recicláveis:

- Papel (reciclável): jornais e revistas, listas telefônicas, papel sulfite/rascunho, papel de fax, folhas de caderno, formulários de computador, caixas em geral, aparas de papel, fotocópias, envelopes, rascunhos, cartazes velhos.

- Papel (não reciclável): etiquetas adesivas, papel carbono, papel celofane, fita crepe, papéis sanitários, papéis metalizados, papéis parafinados, papéis plastificados, guardanapos, bitucas de cigarros, fotografias.

- Plástico (reciclável): copos, garrafas, sacos/sacolas, frascos de produtos, tampas, potes, canos e tubos de PVC, embalagens pet (refrigerantes, suco, óleo, vinagre).

- Plástico (não reciclável): tomadas, cabos de panelas, adesivos, espuma, acrílico, embalagens metalizadas (biscoitos e salgadinhos).

- Metal (reciclável): tampinhas de garrafas, latas, enlatados, panelas sem cabo, ferragens, arames, chapas, canos, pregos, cobre.

- Metal (não reciclável): clipes, grampos, esponja de aço, aerossóis, latas de tinta, latas de verniz, solventes químicos, inseticidas.

- Vidro (reciclável): garrafas, potes de conservas, embalagens, frascos de remédios, copos, cacos dos produtos citados, pára-brisas.

- Vidro (não reciclável): portas de vidro, espelhos, boxes temperados, louças, cerâmicas, óculos, pirex, porcelanas, vidros especiais (tampa de forno e microondas), tubo de TV.

Fonte: Gaspar & Associados

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Luciano Albernaz

Luciano Albernaz

04/02/2012 01:35:28
Gostaria de implantar um programa deste no local onde trabalho, mais preciso de um questionário para aplicar para os colaboradores e clientes. seria possível uma ajuda de vocês? não tive muito apoio de colegas de trabalho por acreditarem que só iria aumentar o trabalho e a empresa estava preocupada com os custos... mais acredito que um projeto bem elaborado seria auto-sustentável, alem de agregar valor a imagem da empresa. O que eu poderia fazer para convence-los?
A produção de lixo limpo é grande e tudo vai misturado para o aterro sanitário... toda colaboração que receber a natureza é quem agradece!!!

Vandinha

Vandinha

02/04/2011 23:12:52
Na empresa onde trabalho não fazem reciclagem, mais estou procurando mais informaçoes sobre reciclagem,se voce poder me ajudar fico grato. Adorei sua máteria !

Jessica

Jessica

28/10/2009 20:47:44
Gostei muito da matéria.. parabéns, não imagianava que o Brasil reciclava tão pouco assim....
gostaria se voces pudessem me ajudar, pois estou fazendo um projeto, um trabalho sobre reciclagem de papél sulfite, mas o dificil é que não encontro informações sobre o papel sulfite, só ele em si.. agradeço se puderem me ajudar!!!

fico aguardando a resposta

Contato:jessikinhajessy2009@hotmail.com
obrigada

Adilson Silva

Adilson Silva

31/05/2009 10:56:45
Gostei muito do artigo que fizeram, sua atitude realmente é social e conciente e sua pagina clara e informativa.Sou estudante de engenharia civil e estou estudando varias formas de reciclagem de materiais da construção civil e em geral, aprendi muito este mes graças á voces também, espero que continuem assim tornando nossa cidade mais auto sustentável. Valeu...