Notícias > Turismo > Meios de hospedagem > 

Secretaria de Turismo conhece projeto Cama e Café

O gerente executivo de Desenvolvimento de Produto da Secretaria de Estado do Turismo, Renato Lobo; a consultora do Programa Sebrae de Turismo, Fernanda Maia, e a secretária de Cultura e Turismo de Penedo, Quitéria Mendes, viajaram nesta quar

29 de Junho de 2007.
Publicado por Lyanne Rehder  

O gerente executivo de Desenvolvimento de Produto da Secretaria de Estado do Turismo, Renato Lobo; a consultora do Programa Sebrae de Turismo, Fernanda Maia, e a secretária de Cultura e Turismo de Penedo, Quitéria Mendes, viajaram nesta quarta-feira, ao Rio de Janeiro, para conhecer o programa “Cama e Café”, implantado pelo Sebrae no bairro carioca de Santa Teresa.

O objetivo é desenvolver um projeto-piloto para Alagoas, a ser coordenado pela Secretaria Estadual de Turismo, Sebrae-AL e Prefeitura de Penedo. O programa está em fase de estudo e levantamento de informações. A comitiva permanece no Rio de Janeiro até o dia 1º de julho.

Segundo Renato Lôbo, durante o mapeamento realizado pela secretaria nos municípios foi detectada a necessidade de incrementar a atividade turística com programas que estimulem a interação da comunidade na atividade. “A idéia é analisar a viabilidade de se implantar um programa semelhante em Alagoas, que abranja a parte cultural do Estado e estimule a integração de rendas nas comunidades”, ressalta.

Cama e Café - O programa “Cama e Café”, projeto pioneiro no Brasil, desenvolvido pelo Sebrae/RJ, é implantado em alguns destinos turísticos com o intuito de integrar os moradores como anfitriões e é uma forma de receptividade extra-hoteleira, contribuindo para o meio ambiente, já que não requer novas edificações.

A idéia é desenvolver a prática do turismo domiciliar, cadastrando casas que possam servir de meios de hospedagem. Na rede Cama e Café há uma integração das rendas, ao invés da exploração de recursos. Os gastos se constituem em investimentos nas atividades que enriquecem culturalmente a sociedade local, pois se transformam em fonte de renda para outras pessoas que atuam no território.

O dinheiro que entra com o turismo é redistribuído em outros setores, dinamizando as interações na comunidade. Além disso, diferentemente do que acontece em grandes empreendimentos hoteleiros, o dinheiro gasto pelos turistas em sua hospedagem vai direta e integralmente para as mãos da comunidade local.

Para o secretário de Turismo, Virgínio Loureiro, a implantação do projeto em Alagoas é viável, pois o Estado possui uma história riquíssima e um povo hospitaleiro. “Além de valorizar a cultura local, o programa “Cama e Café” conduz ao desenvolvimento do turismo sustentável”, acrescenta.

Assim como Virgínio Loureiro, a secretária-adjunta Danielle Novis acredita que essa é mais uma forma de diversificar a oferta do produto turístico do Estado, de acordo com as estratégias adotadas pela Secretaria de Turismo.

Fonte: GazetaWeb

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários

Ana Cristina

 postado: 26/8/2008 15:50:25editar

Eu acho q a secretaria de turismo de mendes é muito boa

 

 

Veja também

Campos do Jordão terá a 1ª escola para formação em hotelaria do MTurHotel quer preservar lavando menos toalhas. É preciso convencer as camareiras

 

editar    editar    editar    661 visitas    1 comentários