Preservação ambiental estimula turismo

Em junho comemora-se a Semana Nacional do Meio Ambiente. A data foi criada por um decreto do governo brasileiro, com o objetivo de promover a participação da comunidade na preservação do patrimônio natural do país.

  
  

Em junho comemora-se a Semana Nacional do Meio Ambiente. A data foi criada por um decreto do governo brasileiro, com o objetivo de promover a participação da comunidade na preservação do patrimônio natural do país. As empresas têm um papel fundamental no desenvolvimento sustentável. No setor de turismo, ações ligadas à preservação da natureza podem se tornar decisivas na conquista de novos clientes.

O Programa de Certificação em Turismo Sustentável (PCTS) é realizado pelo Instituto de Hospitalidade, com o apoio do Sebrae, do Ministério do Turismo, do Banco de Desenvolvimento Interamericano (BID) e do Instituto Estrada Real. Há um ano, o programa vem estimulando empresários dos principais Circuitos Turísticos do Estado a utilizarem recursos naturais de maneira responsável. Proprietários de pequenos hotéis e pousadas mineiras resolveram investir em práticas ecologicamente corretas para o desenvolvimento de suas empresas.

Com a concorrência acirrada entre os destinos nacionais e internacionais, ações ligadas à natureza e à qualidade do atendimento são decisivas para conquistar novos clientes. “É uma tendência mundial. Há turistas que procuram lugares que possuam uma gestão que favoreça a sustentabilidade”, explica a técnica de Turismo do Sebrae Minas, Nayara Morais Bernardes.

Em Carandaí, no Circuito das Villas e Fazendas, a Estalagem Fazenda Lazer criou um sistema de coleta seletiva. Na área externa do hotel foram fixadas lixeiras para o recolhimento de papéis, plásticos, vidros e alumínio. Um galpão foi construído para a separação dos materiais. Em média, 250 quilos de lixo são coletados mensalmente. Para o administrador Gustavo Pena Catão, a iniciativa preserva a natureza e ajuda a população carente da região. “Todo mês este material é doado para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Conselheiro Lafaiete (Asmarcol). Cerca de 15 famílias que antes sobreviviam do lixão da cidade estão se beneficiando com esta medida”, conta. Na Estalagem também são desenvolvidas atividades de conscientização ecológica, como o “Clube do Meio Ambiente” que oferece orientações ambientais às crianças e a distribuição de cartilhas aos turistas.

A preocupação com a poluição das águas chegou ao Circuito do Ouro, em Itabirito, na Pousada Boninas Camping Adventure. No local foi implantado um sistema de tratamento de esgoto. A medida consiste na interligação das tubulações de todos os sanitários, que levam os dejetos até um depósito de quatro caixas d’água de dois mil litros. A água depositada é tratada, e logo reaproveitada como fertilizante em árvores e canteiros de plantas. “É uma medida que não contamina o lençol freático e serve para a adubação orgânica das plantas, conta a empresária Rita da Costa.

Diminuir os impactos ambientas com soluções simples e de baixo custo. Em São João Del Rei, no Circuito Trilha dos Inconfidentes, a Pousada Rotunda passou a utilizar produtos biodegradáveis para não agredir o meio ambiente. Segundo a gerente Mácia Teresa Mazzoni, durante a permanência na pousada, o hóspede é informado sobre a importância da racionalização de energia.

Poupar a natureza e o bolso. O alto consumo de água incentivou o proprietário da Estalagem da Serra, no Circuito Serra do Cipó, a um procedimento de emergência. Em toda a pousada foram instaladas válvulas redutoras em torneiras e chuveiros. O resultado foi notado em pouco tempo. “Com a diminuição do volume de água, em menos de um ano houve uma economia de mais de 20% nas contas”, diz o gerente Rogério Júlio Ribeiro.

Fonte: SEBRAE

  
  

Publicado por em