850 jovens qualificados pelo TSI em 2009

O programa Turismo Sustentável e Infância (TSI) fecha 2009 com 850 jovens, que se encontravam em situação de vulnerabilidade social, qualificados em cursos na área de turismo

  
  

Defesa dos direitos das crianças e adolescentes, desenvolvimento sustentável e responsabilidade social. Seguindo esses princípios, o programa Turismo Sustentável e Infância (TSI) fecha 2009 com 850 jovens, que se encontravam em situação de vulnerabilidade social, qualificados em cursos na área de turismo como camareira, mensageiro, garçom, auxiliar de cozinha e recepcionista.

Os jovens participaram do Projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional, criado em 2007, voltado a pessoas de 16 a 26 anos com renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo. Entre os destinos beneficiados estão Fortaleza (CE), Recife, Ipojuca, Olinda e Cabo de Santo Agostinho (Pernambuco), Santos, Guarujá e São Vicente (São Paulo) e João Pessoa, Conde, Santa Rita, Bayeux e Cabedelo (Paraíba).

O TSI, criado e gerido pelo Ministério do Turismo (MTur), trabalha a prevenção e o enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes nos segmentos do turismo. Em três anos, o programa conta com 530 agentes locais formados, 128 seminários realizados, 1,5 mil pessoas sensibilizadas entre seminários e workshops e 3,85 milhões em material de campanhas de comunicação distribuídos em eventos em todo país como o carnaval.

Atualmente, 100 jovens com necessidades especiais de São Paulo (SP) estão em processo de formação para as atividades turísticas locais. Outros 300 jovens de Fortaleza (CE) participam de formação para atividades culturais e desenvolvimento do turismo na cidade.

Internacionalmente, o TSI faz parte do Comitê Executivo da Força Tarefa para a Proteção de Crianças no Turismo da Organização Mundial do Turismo (OMT) e do Grupo de Ação Regional das Américas para a Proteção de Crianças e Adolescentes em Viagens e Turismo.

E, ainda, é parceiro do The Code – organização para o Código de Conduta no Turismo vinculada à OMT e ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) – e da Ecpat International, uma rede de organizações que trabalha para a eliminação da prostituição e pornografia infantil e do tráfico de crianças e adolescentes para fins sexuais.

Fonte: Secretaria de Turismo de Pernambuco

  
  

Publicado por em

Tony

Tony

22/01/2010 13:35:51
Parabéns ao Ministério do Turismo e aos idealizadores pela iniciativa em desenvolver um projeto para o Turismo sustentável.
Tony