Brasil busca excelência em turismo internacional

Quarta edição do Programa Benchmarking 2010 - Excelência em Turismo chega à segunda etapa na Itália

  
  

Vivenciar práticas de excelência na operação turística para estimular a qualificação do turismo internacional. Este é o principal objetivo do projeto Excelência em Turismo: Aprendendo com as Melhores Experiências Internacionais. Em sua quarta edição, o programa já passou, neste ano, pela República Tcheca, com o foco na observação de “Operação Turística em Países Emergentes”, e, neste sábado (12), chega à Itália para a segunda etapa de viagens, com o tema “Boas e Melhores Práticas no Turismo de Bem-Estar e Termalismo”. O projeto, que foi idealizado em 2005, é realizado em parceria pelo Ministério do Turismo, por meio do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), tendo a Associação Brasileira das Agências de Viagens (ABAV) como executora do projeto.

Baseado em técnicas de benchmarking – processo de aprimoramento e melhoria em negócios/empresas, com base na observação e análise de outras experiências de referência, adaptações, implementações e avaliação –, o projeto proporciona a empresários de turismo de todo o Brasil a vivência de práticas de excelência na operação turística de outros países. “A primeira edição do projeto foi, do ponto de vista institucional, um marco na história do turismo brasileiro. Mais de 100 operadores de turismo receptivo do País já participaram de viagens técnicas a vários países, para observar e analisar as melhores práticas em segmentos e nichos turísticos”, explica Karem Basulto, gerente de Acompanhamento e Estruturação de Produtos da Embratur.

Os objetivos do projeto Excelência em Turismo estão contextualizados dentro das políticas públicas prioritárias, de dinamizar a expressiva economia de serviços que é o turismo, de forma a gerar renda, postos de trabalho, divisas e contribuir de forma decisiva na preservação e exploração sustentável dos patrimônios naturais e culturais do Brasil. “Os destinos turísticos brasileiros devem ser reconhecidos pela elevada qualidade dos serviços que oferecem, nos mais diversos aspectos que compõem o produto turístico, tornando-os competitivos no mercado externo e atraentes ao mercado interno, levando também os brasileiros a consumi-los com maior freqüência”, ressalta Karem Basulto.

As próximas etapas desta edição serão no Peru, com inscrições até o dia 17 de junho, cujo tema de observação será “Turismo de Selva e em Comunidades Tradicionais”, e no México, com inscrições até o dia 30 de junho, com foco em “Segmentação da Oferta Turística”.

Edições anteriores

As três primeiras edições do projeto foram realizadas nos anos de 2005, 2006 e 2008, em Costa Rica, Peru, México, Nova Zelândia, Espanha, Argentina, África do Sul, St. Marteen/Caribe, Estados Unidos, Chile, Portugal e Alemanha. No total, foram capacitados 163 operadores, aproximadamente, que após as viagens, promoveram ações de multiplicação em suas respectivas localidades, favorecendo indiretamente cerca de 6.300 outros empresários e profissionais do turismo.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em