Viaje quase de graça com Milhas Aéreas

Notícias > Turismo > Qualificação e certificação em turismo > 

Capacitação para o turismo é discutida na Rocinha

Ministério do Turismo e secretarias estaduais do Rio fecham acordo para qualificar jovens nas comunidades pacificadas

24 de Novembro de 2011.
Publicado por Equipe EcoViagem  

Rocinha

Rocinha
Foto: Divulgação

Representantes do Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência (SAE), Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro – Setur e Secretaria de Estado de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira, dia 23, no Complexo Esportivo da Rocinha, para discutir propostas de capacitação e inclusão formal de jovens de comunidades pacificadas no mercado de trabalho.

A assessora especial do Ministério do Turismo, Suzana Dieckmann, a chefe da SENASP, Regina Miki, e o secretário de assuntos estratégicos da SAE, Ricardo Paes de Barros, apresentaram propostas para um desdobramento do exitoso projeto do Ministério da Justiça, o Protejo, voltado para a integração de jovens em condição social vulnerável, através de cursos voltados para o setor de hospitalidade. A sugestão é que, através do Pós-Protejo, os selecionados para capacitação com 800 horas de cursos em turismo, hotelaria e alimentação, passem a ser acompanhados também após o fim da qualificação e encaminhados ao primeiro emprego, com o aval dos ministérios e secretarias.

“Pretendemos oferecer uma espécie de coaching para estes jovens de comunidades e também garantir que, com nossa chancela, eles possam garantir uma melhor inclusão no mercado”, explicou Ricardo Paes de Barros. De acordo com Suzana Dieckmann, a preocupação do Ministério do Turismo é garantir também que a comunidade local se aproprie da qualificação daqueles jovens. “Por isso, o Protejo também prevê o incentivo ao empreendedorismo, através da criação de micro e pequenas empresas do setor”.

As autoridades responsáveis pelo Protejo propuseram o engajamento das secretarias estaduais e se comprometeram com a pronta implantação deste novo modelo no Rio de Janeiro. “Acreditamos que o Rio, com a questão das favelas pacificadas e os mega eventos que estão por vir, merece atenção redobrada”, destacou a assessora especial do Ministério do Turismo, comprometendo-se a trabalhar primeiro com a Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu. Atualmente, 2.500 jovens do Rio de Janeiro concluíram o Protejo e irão passar então pela nova avaliação e acompanhamento propostos pelo Pós-Protejo. Deste total, 268 são moradores da Rocinha.

Para a nova fase, que vai priorizar as comunidades recém pacificadas, o Ministério do Turismo, SENASP e SAE contarão com a parceria da Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro – Setur e Secretaria de Estado de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro.

Fonte: MTur

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários


 

Veja também

Florianópolis sai na frente com Plano Municipal de TurismoVai viajar? Procure uma empresa registrada para não ter problemas

 

editar    editar    editar    0 visitas    0 comentários