Estudo contribuirá para o planejamento dos meios de hospedagem no Brasil

Pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo ao IBGE servirá de base para a definição de políticas públicas voltadas para o setor

  
  
Ministério do Turismo

Brasília, DF - O Ministério do Turismo recebeu, nesta terça-feira (28), a primeira fase da Pesquisa de Serviço de Hospedagem 2011 encomendada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo preliminar revela que as 27 capitais brasileiras dispõem de 250.284 unidades habitacionais, em um total de 373.673 leitos, suficientes para atender a 554.227 hóspedes. A oferta existente no entorno das principais cidades brasileiras, inclusive nas regiões metropolitanas, será quantificada na próxima etapa da pesquisa.
“Temos em mãos um instrumento que nos permite melhor estruturar e planejar políticas públicas para o setor”, explica o ministro do Turismo, Gastão Vieira. O MTur desempenha papel de articulador junto às instituições financeiras para criar e ampliar a oferta de crédito para a indústria hoteleira.
Atualmente, há R$ 2,3 bilhões disponíveis em linhas de financiamento voltadas para a construção e ampliação do parque hoteleiro das cidades-sede da Copa do Mundo. São recursos provenientes da linha de crédito BNDES Procopa e dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Somente as seis instituições financeiras federais (Banco do Brasil, BNDES, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazônia e Banco do Nordeste) já contrataram R$ 866,8 milhões para a reforma e construção de hotéis no país. O valor representa a modernização de 3.688 quartos e a incorporação de 7.560 novas unidades habitacionais.
“Os dados do IBGE somados aos investimentos em curso pela indústria hoteleira nos permitem afirmar que não teremos problemas de hospedagem durante eventos internacionais que receberemos no Brasil”, afirma Vieira. O estudo financiado pelo MTur retrata a oferta de leitos em hotéis, pousadas, pensões, albergues e apart-hotéis. Outras alternativas de hospedagem, como campings e aluguéis de imóveis, não foram consideradas na pesquisa.
O Ministério do Turismo também está trabalhando para a melhoria da qualidade do serviço prestado ao turista, seja por meio da qualificação dos trabalhadores do setor, seja por meio da articulação com o setor turístico para a melhoria da qualidade dos equipamentos turísticos brasileiros, inclusive hotéis.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em