Hoteleiros apostam na capacitação da mão-de-obra como principal legado da Copa de 2014

Cursos do Bem Receber Copa formarão 306 mil profissionais para o Mundial

  
  
Ministro Pedro Novais recebe representantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH)

A qualificação dos profissionais será o grande legado dos eventos esportivos. A afirmação partiu do presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Fermi Torquato, durante audiência com o ministro do Turismo, Pedro Novais.

“A qualificação promovida pelo Bem Receber Copa, do Ministério do Turismo, será um dos grandes legados após os eventos”, disse o dirigente ao fazer um balanço do programa. Ele citou também a melhoria da mobilidade urbana nas 12 cidades-sede e a promoção do Brasil como heranças positivas dos jogos.

O programa Bem Receber Copa tem como meta qualificar 306 mil profissionais empregados na cadeia econômica do turismo até dezembro de 2013 em parceria com associações de classe como a ABIH.

Na primeira etapa do programa, 4.364 profissionais entre gerentes, capitães-porteiros, governantas, recepcionistas e mensageiros concluíram os cursos de qualificação.

Segundo a entidade, os resultados de 2010 estão orientando a organização da segunda etapa do programa em 2011, com uma meta de qualificação de 12 mil profissionais. Além das 12 cidades-sede atendidas em 2010, outros 21 destinos indutores do turismo brasileiro serão beneficiados.

A Fundação Getúlio Vargas avaliou os resultados do programa por meio da pesquisa com participantes da primeira etapa. Os entrevistados, todos participantes do curso, deram nota numa escala de 1 a 4, sendo 1 - muito ruim, 2 - deficiente, 3 - satisfatório e 4 - muito bom. Do total de entrevistado, 30% avaliaram o curso como satisfatório e 69,4% como muito bom.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em