Prodetur continua promovendo oficinas em pólos turísticos de Sergipe

As oficinas tiveram início em 2008 e serão finalizadas até março de 2009, com previsão de término no município de Brejo Grande.

  
  

Conhecer os anseios da população e potencialidades dos municípios inseridos nos pólos turísticos Costa dos Coqueiros e Velho Chico. Este é um dos objetivos das oficinas de nivelamento de informações realizadas pela unidade sergipana do Prodetur (Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo) nos diversos municípios desses pólos. As oficinas tiveram início em 2008 e serão finalizadas até março de 2009, com previsão de término no município de Brejo Grande.

De acordo com o coordenador técnico do Prodetur de Sergipe, Ricardo Mascarellos, o mais importante é pensar numa estruturação integrada de projetos e programas que possam possibilitar uma comunicação direta com os municípios participantes. “É de fundamental importância a realização de um trabalho como este, pois só assim poderemos diagnosticar as necessidades locais da comunidade” disse Mascarellos.

O trabalho tem sido realizado pela Secretaria de Estado do Turismo – SETUR, em parceria com as Secretarias Estaduais de Infraestrutura – SEINFRA, a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos - SEMARH e a Secretária de Planejamento – SEPLAN, com a finalidade de implementar soluções restauradoras que ajudem no dia-a-dia das comunidades ribeirinhas e que promovam o turismo local, sem afetar o meio ambiente.

Sendo assim, o projeto pretende primar por materiais sustentáveis e com baixo impacto ambiental nas materializações das obras e das construções, podendo inclusive utilizar os materiais locais que estejam integrados ao meio ambiente e à paisagem cultural.

Participam das reuniões representantes das prefeituras municipais, de associações e da comunidade em geral. A metodologia empregada inclui a aplicação de questionários e a discussão em grupo para levantamento e caracterização da área em estudo e tópicos específicos como os tipos de uso do rio, as potencialidades e os problemas e as atividades locais e os impactos das ações a serem realizadas.

Dentre as possíveis ações nestes municípios estão: a construção de atracadouros, quiosques e bares, além da urbanização da orla fluvial. A idéia do atracadouro deverá ser estruturada juntamente com equipamentos que possibilitem a venda de gastronomia e artesanato local. O objetivo é tornar os municípios ribeirinhos em lugares aconchegantes e devidamente estruturados para o turista.

“O conjunto de futuras ações e projetos deverá caminhar junto com uma visão integral, alinhavando-se numa estruturação que alie crescimento econômico e social à preservação ambiental. É o governo de Sergipe, em busca do desenvolvimento turístico local e sustentável, priorizando as aspirações e necessidades dos munícipes”, finalizou Mascarellos.

Fonte: Secretaria de Turismo do Estado de Sergipe

  
  

Publicado por em