Programa Aventura Segura - Empresas de Florianópolis participam da Oficina de Assistência Técnica

Santa Catarina já conta com uma Comissão Regional da ABETA e 16 empresas associadas. O fomento ao associativismo é um dos destaques para potencializar os mercados de Turismo de Aventura e Ecoturismo no estado e a participaç&a

  
  

Santa Catarina já conta com uma Comissão Regional da ABETA e 16 empresas associadas. O fomento ao associativismo é um dos destaques para potencializar os mercados de Turismo de Aventura e Ecoturismo no estado e a participação constante dos empresários da região nas ações de qualificação do Programa Aventura Segura reforçam esse envolvimento. A última mobilização aconteceu no início deste mês, com a realização da segunda edição do Workshop de Assistência Técnica, em Florianópolis.

Sidicley Graciano, proprietário da 4 Elementos Ecoturismo e coordenador da Comissão Regional da ABETA Santa Catarina, avalia o envolvimento do estado na campanha em prol do Turismo de Aventura como altamente produtivo. “As empresas precisavam de um empurrão para perceber o quanto a aventura representa por aqui. Temos um potencial de crescimento fantástico, mas a união e a qualificação precisam estar em evidência”, destaca.

“A mobilização só ganhou força com a atuação da ABETA”, garante o empresário. Segundo Sidi, como é conhecido pelo mercado de aventura, a oficina foi essencial para esclarecer dúvidas dos profissionais e ainda mobilizar outras empresas que estavam fora do processo. “As operadoras estão percebendo que a certificação vai começar em breve e que elas precisam se fortalecer ou perderão um vasto mercado”, complementa. Um dos pontos fortes da oficinas, segundo ele, foi a auto avaliação de empresas, que trouxe uma série de orientações sobre o processo de implementação do SGS.
Turistas internacionais

O mercado internacional é um grande filão para muitas operadoras nacionais e em Santa Catarina não é diferente. “Uma das principais barreiras é apresentar o produto de aventura às grandes agências, presentes no eixo Rio – São Paulo e, principalmente, comercializar diretamente com operadores internacionais. Mas, graças à atuação da ABETA, estamos revertendo esse cenário”, conta Graciano.

Prova disso é a participação de diversos associados da entidade nas Rodadas de Negócios promovidas durante a Adventure Sports Fair. “Pela primeira vez conseguimos negociar diretamente com os mercados estrangeiros. A expectativa é de que já em novembro deste ano começamos a operar com turistas de Portugal e Estados Unidos. Outra novidade na empresa é a comercialização de equipamentos como barracas, mochilas, sacos de dormir, entre outros, graças à parceria com fabricantes. O trabalho da ABETA foi essencial para garantir essa ampliação. Estamos incrementando nossa oferta de produtos e serviços, o que gera uma receita adicional”, finaliza.

Fonte: ABETA

Florianópolis

  
  

Publicado por em