Restaurantes e pousadas se modernizam para atender turistas

Aplicação do Programa Qualidade na Mesa visa a melhoria e a segurança dos alimentos e, assim, atrair mais turistas

  
  

Turista gosta de boa mesa. E aqui a fartura já começa no café da manhã. Na Ilha do Mel, no litoral do Paraná, hotéis, pousadas, bares e restaurantes aplicam o Programa Qualidade na Mesa. O projeto é do Sebrae e visa a melhoria e a segurança dos alimentos e, assim, atrair mais turistas.

“A cada ano os visitantes estão mais exigentes, mais informados, mais sensibilizados para essas questões. Eles dão naturalmente preferência aos empreendimentos que têm esse tipo de preocupação,” diz Aldo César Carvalho, do Sebrae no Paraná.

O empresário argentino Victor Hugo Martirena é o dono de uma pousada da Ilha do Mel. Aqui, o trabalho começa cedo. E ele aprendeu que só água corrente não elimina as bactérias.

O ideal é deixar as frutas de molho na água, com algumas gotas de água sanitária, por 15 minutos. O empresário faz questão de servir frutas de qualidade aos clientes. “Nós vamos duas ou três vezes por semana a Paranaguá ou a Curitiba para buscar frutas. Nós selecionamos cada uma das frutas,” diz o empresário argentino.

No bufê, a iluminação destaca as frutas. Sucos, bolos e pães completam o café da manhã. “Excelente. Bem com o clima da ilha mesmo,” exalta Mara Lúcia Pannebecker.

A pousada também investiu em tecnologia para preservar o meio ambiente. Há uma máquina que lava a louça com apenas dois litros de água. Já um sistema de calha reaproveita a água da chuva, que é bombeada para uma cisterna. “É usada para regar plantas e lavar roupa porque essa água é bem limpa”, destaca o empredário.

A Ilha do Mel é o destino perfeito para o ecoturismo. Tem a Mata Atlântica, praias limpas, areia branquinha e grandes formações rochosas. É um paraíso que precisa ser preservado.

A pousada tem dez quartos e na alta temporada fica lotada. Uma estratégia para manter o silêncio ambiente e a qualidade do serviço é não servir almoço, jantar, nem bebidas. Com o projeto do Sebrae, o lucro da pousada aumentou 30%.

Em Pontal do Sul, um restaurante cresce com a aplicação do Programa Qualidade na Mesa. Plínio e Maria de Fátima Aguia montaram o negócio há 12 anos. O casal de ex-funcionários públicos trocou a vida agitada de Brasília por uma aventura à beira do mar. “Nós insistimos, resistimos, perseveramos e vencemos,” diz Maria de Fátima.

O imóvel foi transformado ao longo dos anos. Há um espaço exclusivo para lavar copos. Não há contato com a gordura dos alimentos deixados nos pratos e talheres. O último investimento foi a construção de uma nova cozinha.

“É uma cozinha com todas as especificações da Anvisa. Tem todas as áreas dela marcadas, delimitadas,” diz a empresária. No local, é obrigatório lavar as mãos antes de entrar. As cozinheiras usam aventais e toucas e a lixeira é acionada com o pé. Existem pias exclusivas para a lavagem da louça e outras só para alimentos.

Investir em qualidade dá resultado. Prova disso é o crescimento da clientela. O restaurante já serve 80 refeições por dia. A média de permanência em cada mesa é de 90 minutos. Tempo suficiente para consumir também muitas bebidas. "O faturamento aumentou 35%", revela Gustavo Gonçalves.

O restaurante serve receitas, que fazem a alegria dos clientes. "Aqui na praia, no Paraná, eu não conheço nenhum restaurante onde eu coma tão bem como aqui,” elogia o cliente Reinaldo Oliveira. Turistas vêm de longe para conhecer e saborear a comida do lugar. “A gente vem de Curitiba para comer aqui. São 100 quilômetros, mas vale à pena,” diz a cliente Gláucia Valente Rocha.

As funcionárias do restaurante são esposas ou filhas de pescadores. Elas entendem tudo do preparo de frutos do mar e ajudam até, a negociar com os fornecedores de peixes.

Os planos para 2009 envolvem a formatação de uma franquia para o negócio. O projeto do Sebrae foi implantado em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). E o lucro das empresas participantes aumentou.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em

Lais Guimarães Santos

Lais Guimarães Santos

29/03/2009 10:46:39
Trabalho em pousada na Bahia,e realmente é necessário que o cliente venha se sentir em casa, em ambiente agradável. Costumo dizer que a alma do comércio é um bom atendimento que venha dar prioridade às necessidades do cliente