SETUR / MG certifica Associação do Circuito Turístico Noroeste das Gerais

O Estado passa a ter 42 associações de circuitos certificados de acordo com a política pública de descentralização da gestão implementada pelo Governo de Minas.

  
  
A Casa de Cultura de Paracatú é um importante atrativo do Circuito Turístico Noroeste das Gerais

A Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais certifica amanhã, sexta-feira (24), às 14h, a Associação do Circuito Turístico Noroeste das Gerais, localizado na Região Noroeste de Minas. Assim, o Estado passa a ter 42 associações de circuitos certificados de acordo com a política pública de descentralização da gestão implementada pelo Governo de Minas. A cerimônia será realizada na Fundação Municipal Casa de Cultura, no município de Paracatu e será presidida pela secretária Érica Drumond.

Érica Drumond considera a Certificação um importante passo para o desenvolvimento integrado da atividade turística nas regiões. “A articulação contínua dos municípios, promovida por meio das Associações de Circuitos, é primordial para a consolidação de uma identidade turística regional. Hoje, as Associações de Circuitos Turísticos são verdadeiros braços de execução de nossa política pública. Trabalhamos de forma descentralizada, para que a atividade turística seja vetor de desenvolvimento econômico e social para as regiões mineiras”, diz. O evento terá a presença de prefeitos, vereadores, representantes de órgãos municipais e empresários ligados ao segmento.

Sete municípios mineiros integram o “Noroeste das Gerais”: Paracatu, que sedia a solenidade de certificação e também Brasilândia de Minas, Buritis, Cabeceira Grande, João Pinheiro, Lagoa Grande e Unaí.

Regionalização do Turismo

As Associações dos Circuitos Turísticos são instâncias de governança regional que reúnem um conjunto de municípios com afinidades culturais, sociais e econômicas unidos para organizar e desenvolver a atividade turística de forma sustentável.

Cada Associação possui um presidente e um gestor, que representam todas as instituições e as cidades envolvidas. As ações da Secretaria de Estado de Turismo, dentro da política de fortalecimento das associações de Circuitos Turísticos incluem a sensibilização, mobilização, a elaboração de plano estratégico de desenvolvimento, a roteirização, indo até a promoção do destino turístico. Depois de certificados, os Circuitos Turísticos são contemplados com ações que incluem sinalização turística rodoviária, cursos de capacitação e de melhoria do serviço turístico.

Potencial turístico da região

No raio de abrangência do Circuito Turístico Noroeste de Minas predomina o agronegócio como principal atividade econômica. O potencial turístico da região é um importante vetor a ser trabalhado para o desenvolvimento dos municípios e a geração de renda para as populações da área de abrangência.

Paracatu, sede do Circuito, conta com importante Acervo Arquitetônico do Período Colonial (séculos XVIII e XIX). Tem forte tendência ao turismo histórico e cultural, com destaque para espaços como a Fundação Casa de Cultura e Casa de Afonso Arinos - renomado jornalista, escritor e jurista nascido na cidade. Também tem as Igrejas Nossa Senhora do Rosário e Matriz de Santo Antônio (1730), entre outros atrativos.

Em Buritis, os turistas podem conhecer a Paróquia de Nossa Senhora da Pena, com duzentos anos de existência, cuja história se confunde com a própria história do município. Outra boa opção para os amantes de lazer e aventura é a Cachoeira do Ribeirão. Já Unaí é um município rico em atrativos naturais, que são de encher os olhos como: Cachoeira do Queimado, a Pedra da Fartura e a Cachoeira da Jibóia – duas últimas propícias para a prática do rapel.

A principal vocação turística de Buritis é o ecoturismo, pois grande parte das reservas ecológicas do município permanecem intocadas. Para a pesca e navegação conta com grandes rios - Urucuia, Piratinga, Fetal, São Vicente, São Domingos e Palmeiras. Também existem cachoeiras, algumas com 50 metros, e com acessibilidade sendo muito indicadas para a prática do camping. Além disso, o município guarda grutas e cavernas inexploradas.

João Pinheiro se destaca como o maior município em extensão territorial de Minas Gerais, com 10.717 km². Está próxima de Brasília e tem acesso fácil pela BR-040, contando com festas tradicionais - Festa do Peão de Boiadeiro, em abril, o carnaval fora de época - o João Pirô - realizado em outubro e a Festa da cidade, realizada em setembro.

Cabeceira Grande tem muita beleza natural, se prevalecendo do fato de ser o único município de Minas que faz divisa com o Distrito Federal. Brasilândia de Minas, que se emancipou em 1997, em área onde antes era uma grande fazenda, também se destaca pelas belezas naturais. Esse também é o caso de Lagoa Grande, outro município integrante do Circuito Noroeste da Gerais.

Fonte: Secretaria de Turismo de Minas Gerais

  
  

Publicado por em

Edvard Pereira

Edvard Pereira

23/11/2011 20:08:44
De todos os circuitos turísticos de Minas Gerais, este é, sem dúvida, o que menos tem atrações importantes a serem apreciadas, já que muito do que havia, principalmente no contexto histórico e cultural se perdeu, como ocorreu em Paracatu. Isso sem contar os estragos irreparáveis que vêm ocorrendo no meio ambiente em virtude das minerações e da agricultura e pecuária em larga escala, apesar do Noroeste mineiro ser a região menos povoada do Estado.