Resorts brasileiros buscam conquistar o mercado de alto padrão

Dentre as alternativas que têm seduzido os turistas estrangeiros para conhecer o Brasil, vêm ganhando espaço os resorts, cada vez mais adequados às exigências de um mercado de alto padrão.Prova disso são os vultosos investimentos de grupos internaciona

  
  

Dentre as alternativas que têm seduzido os turistas estrangeiros para conhecer o Brasil, vêm ganhando espaço os resorts, cada vez mais adequados às exigências de um mercado de alto padrão.Prova disso são os vultosos investimentos de grupos internacionais que têm sido anunciados e a constante presença na mídia estrangeira.

Outro indicador: segundo dados do Bureau Brasileiro de Resorts a taxa média de ocupação por hóspedes do exterior nos empreendimentos associados passou de 25%, em 2005, para 33%, na alta temporada de 2006. A
participação fica mais expressiva e mostra avanço ainda maior, se considerados apenas os hotéis localizados na região Nordeste, nos quais a ocupação por estrangeiros saltou de 40% para 55% no mesmo período.

Os números refletem um natural aumento esperado na demanda por conta da vinda de mais turistas estrangeiros. Afinal, o fluxo internacional para o Brasil cresceu 11,78% no ano passado e mantém a
tendência em 2006. Mas, acompanhado de um crescimento médio de 2% na taxa de ocupação geral
dos resorts de janeiro a julho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2005, o que se
constata é uma evolução importante. Em termos financeiros, com esse aumento na ocupação e um
reajuste das diárias médias na casa dos 3%, os resorts tiveram uma alta de 6% no faturamento.
"E isso diz respeito a uma temporada em que enfrentamos forte concorrência dos cruzeiros marítimos
e do dólar barato, que estimula a saída de brasileiros ao exterior e sempre pesa um pouco", ressalta o
diretor-executivo do Bureau, Gelson Popazoglo.

Parte desse sucesso, em um mercado de competição cada vez mais acirrada, é, sem dúvidas, fruto da
união de forças e de um bom trabalho de promoção. É justamente esse o papel desempenhado pelo
Bureau Brasileiro de Resorts, em operação desde 2003. Ele está inserido no contexto de apoio à
organização de segmentos da iniciativa privada com potencial turístico, por parte do Ministério do
Turismo, por meio da EMBRATUR (Instituto Brasileiro de Turismo), com vistas à promoção turística
internacional conjunta.

"Contamos hoje com 36 membros espalhados por todo o País e que são os principais representantes do setor. São empreendimentos de diversos portes, que vão desde os mais antigos, operados por particulares e famílias, até os mais recentemente abertos ou adquiridos por grandes redes internacionais", detalha Popazoglo. "É uma união que vem dando certo, o que comprovamos com o fato de termos outros 14 empreendimentos em processo de certificação", comemora.

"O Bureau Brasileiro de Resorts foi o primeiro a ser constituído, até mesmo porque já era um setor
bastante organizado devido ao trabalho da Resorts Brasil (Associação Brasileira de Resorts, que
acabou sendo escolhida para a operação do Bureau por ser representativa de todo o segmento). Por
isso é natural que desenvolva um trabalho consistente, que gera resultados e atrai mais e mais
membros", comenta Ronnie Schroeder, diretor de Turismo de Lazer e Incentivo da EMBRATUR.

Ações :

O plano de trabalho do Bureau passa basicamente pela realização de workshops, de missões comerciais e da participação em feiras de Turismo. De outubro de 2004 a maio deste ano foram 12 workshops (em mercados como Argentina, Chile,Portugal, Colômbia, Alemanha e México) e quatro missões (Alemanha, duas; França; e Inglaterra). Nas feiras, a presença de associados garante a divulgação do material de todo o grupo.

Especificamente quanto ao material distribuído o avanço aconteceu pela uniformização da comunicação visual
e técnica para a realização de ações no exterior. "Sempre entregamos ao público estrangeiro um catálogo detalhado com todas as informações dos nossos resorts e fazemos uma apresentação do destino Brasil. Também fornecemos um DVD, em cinco línguas, com a distribuição dos resorts pelo País e com um filme de dois minutos de cada empreendimento", explica Popazoglo. Até o final do ano o Bureau planeja realizar outros cinco workshops no exterior (Colômbia, Argentina,Chile, Alemanha e Estados Unidos) reunindo operadoras locais, companhias aéreas, profissionais de mídia e possíveis parceiros.

Fonte: Embratur

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em