Seminário debateu turismo e geração de renda em Brazlândia

BRASÍLIA - A região de Brazlândia reúne todas as condições para se tornar um dos grandes pólos turísticos do Brasil. Falta apenas maior apoio institucional do governo para o atendimento de demandas qu

  
  

BRASÍLIA - A região de Brazlândia reúne todas as condições para se tornar um dos grandes pólos turísticos do Brasil. Falta apenas maior apoio institucional do governo para o atendimento de demandas que levaríam à consolidação do projeto voltado para a área de turismo, elaborado com a ajuda da comunidade local. Esta foi a principal conclusão extraída do seminário "Turismo, Desenvolvimento Sustentável e Geração de Renda em Brazlândia", realizado no dia 07/08 no plenário da Câmara Legislativa, por iniciativa da deputada Jaqueline Roriz (PSDB).

Ao abrir o seminário, a deputada, que apresentou na Câmara um projeto propondo a criação do Pólo de Turismo de Brazlândia (PL 348/2007), ressaltou que, com maiores investimentos, o potencial turístico daquela região pode ser ainda melhor explorado por quem realmente está em busca das belezas naturais do cerrado e dos avanços do agronegócio.

"A melhor forma disso acontecer é pelo desenvolvimento sustentável, que nada mais é que a busca do equilíbrio entre a proteção ambiental e o desenvolvimento econômico da região", acrescentou Jaqueline Roriz.

A representante do Conselho de Turismo de Brazlândia, Lia Perseguine, agradeceu a deputada em razão da sensibilidade demonstrada ao apresentar projeto de lei voltado para o fortalecimento do potencial turístico de Brazlândia.

Projeto - A engenheira florestal e consultora do Sebrae, Maria José Quintas, apresentou projeto de sua autoria, com o apoio da comunidade de Brazlândia, sob o tema "Turismo, Desenvolvimento Sustentável e Geração de Renda em Brazlândia". O projeto inclui aspectos do potencial turístico, hídrico e cultural da região de Brazlândia, detentora de clima e vegetação e relevo privilegiados, com grande número de grutas e cachoeiras.

Lembrou que Brazlândia fornece 60% da água que abastece o Distrito Federal, a partir da Bacia do Descoberto. Além disso, segundo ela, a cidade possui o segundo maior santuário católico do Brasil, que é o do Menino Jesus de Praga, que só perde para o Santuário de Fátima, em São Paulo. Na cidade são realizadas, ainda, festas tradicionais, como a do Divino Espírito Santo, a do Morango e a do Leite.

Destacou que, apesar do potencial turístico, Brazlândia possui muitas demandas que vêm impedindo a expansão do turismo, do desenvolvimento sustentável e da geração de emprego e renda. Uma das saídas apontadas pela engenheira florestal seria o pagamento de royalties à cidade, ao percentual de 3%, para compensar o fornecimento de água para o DF.

O evento contou com a presença de deputados, empresários, técnicos, estudantes e representantes da comunidade de Brazlândia e do GDF.

fonte: Agência Brasileira de Notícias

  
  

Publicado por em