Aeroporto de Viracopos ganhará hotel com 400 quartos em novo terminal

Com previsão de entrega para 2017, Viracopos ganhará um hotel anexo ao novo terminal. As obras de ampliação do aeroporto internacional serão inauguradas parcialmente dias antes do início da Copa com o craque Cristiano Ronaldo

  
  
O hotel ficará anexo ao novo terminal e contará com 400 quartos. Também serão construídos um restaurante e um lobby bar que poderão ser utilizados tanto pelos hóspedes quanto pelos usuários do aeroporto

O aeroporto Internacional de Viracopos ganhará um hotel em seu novo terminal. Com previsão de término em 2017, a obra está avaliada em R$ 118 milhões. Será o segundo no estado de São Paulo dentro de um aeroporto e terá bandeira TRYP by Wyndham.

O hotel ficará anexo ao novo terminal e contará com 400 quartos. Também serão construídos um restaurante e um lobby bar que poderão ser utilizados tanto pelos hóspedes quanto pelos usuários do aeroporto. A intenção é implantar em Viracopos o conceito "cidade aeroportuária" em que os turistas encontram tudo dentro de um mesmo ambiente. Desde hotel e lojas até restaurantes e bares.

Viracopos foi o primeiro aeroporto 100% privatizado do Brasil e ficará na mão da atual concessionária até 2042. Vendido a iniciativa privada em 2012, a empresa vencedora assumiu o controle em fevereiro de 2013. O consórcio vencedor foi o "Aeroportos Brasil" que adquiriu o local por R$ 3,821 bilhões.

Por Viracopos irão desembarcar sete seleções que ficarão hospedadas no interior de São Paulo durante a Copa. As seleções da Rússia, Portugal, Honduras, Costa do Marfim, Nigéria e Argélia passarão por lá. A ideia dos administradores é aproveitar a passagem do astro do Real Madrid e da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo para realizar a inauguração oficial das novas áreas do aeroporto.

Atraso nas obras
A previsão inicial de conclusão das obras era para o dia 11 de maio, porém apenas partes do aeroporto serão entregues. Quando for inaugurado a poucos dias do início da Copa do Mundo estará funcionando parcialmente o saguão central e as áreas de embarque e desembarque.

Após o termino das obras, o complexo terá capacidade para cerca de 22 milhões de passageiros ao ano e contará com um edifício-estacionamento para 4 mil carros. Em março, as obras atingiram 85% de conclusão, valor que era para ter sido alcançado em janeiro.

Por Dennys Marcel

  
  

Publicado por em