Anac limita tráfego aéreo em Guarulhos a 45 voos por hora

O objetivo é aliviar o fluxo de passageiros nos horários de pico, durante o período de maior movimento do ano, que compreende as festas de fim de ano e as férias de verão.

  
  

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) limitou em 45 voos por hora o tráfego aéreo no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. O objetivo é aliviar o fluxo de passageiros nos horários de pico, durante o período de maior movimento do ano, que compreende as festas de fim de ano e as férias de verão. A resolução da Anac foi publicada no Diário Oficial da União de ontem (2).

Além de desafogar o volume de passageiros, a proposta quer evitar que os voos não regulares interfiram no funcionamento do aeroporto no período de dezembro a março. Fora da época de pico, os voos fretados não precisam de autorização da agência, mas no período de fim de ano também deverão obedecer o limite de 45 por hora, segundo a capacidade operacional de Guarulhos, verificada na última rodada de alocações de solts (movimentos de pouso e decolagem).

Todos os voos regulares são autorizados pela Anac prevendo o máximo de 45 operações por hora. O mesmo limite será observado durante o período de fim de ano e férias de verão para os 246 charter (fretados) já solicitados que estão sob análise da Agência. Com essa proposta, as agências de viagem que tenham previsto fretamentos para horários de pico deverão informar aos passageiros a mudança de horário.

De acordo com a Anac, não haverá alterações nos voos regulares, que já respeitam a quantidade máxima permitida. Eles ocorrem durante todo o ano, com horários e rotas previamente autorizados. As operações não regulares são eventuais e buscam atender a uma demanda específica, caso dos charter e fretamento.

Antes de comercializar um voo regular ou charter, a companhia aérea envia uma solicitação à Anac, que analisa os pedidos com base na capacidade de infraestrutura do aeroporto, fornecida pela Infraero e Aeronáutica.

Fonte: Agência Brasil
Esta notícia está licenciada sob Licença Creative Commons de Atribuição 2.5

  
  

Publicado por em