Passageiros escolhem os melhores aeroportos do Brasil

A escolha dos vencedores em nove categorias foi apontada pelos passageiros de voos domésticos e internacionais

  
  

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) entrega, na próxima quarta-feira (08/04), a partir das 16h, no Clube da Aeronáutica, em Brasília (DF), o Prêmio Aeroportos + Brasil 2015, que enaltece a qualidade dos principais terminais do País.

A escolha dos vencedores em nove categorias foi apontada pelos próprios passageiros de voos domésticos e internacionais em 15 aeroportos de grande movimentação no Brasil. Foram ouvidas 64.539 pessoas ao longo de todo o ano de 2014.

Até agora, a SAC divulgava os resultados da pesquisa a cada trimestre. Agora, o prêmio Aeroportos + Brasil passará a ser anual, com base na pesquisa realizada durante todo o ano.

O objetivo é estimular a melhoria da prestação de serviços aeroportuários, orientados para a satisfação dos usuários do transporte aéreo.

As entrevistas foram encomendadas pela SAC à Praxian – Business & Marketing. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 5%.

Participam da cerimônia de entrega do prêmio Aeroportos + Brasil, representantes do setor aéreo, governo federal, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Infraero, Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), concessionárias dos aeroportos, Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Polícia Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, entre outros órgãos

Para o ministro da Aviação, Eliseu Padilha, o prêmio é uma maneira de estimular a competição saudável entre os operadores. “Na véspera de cada anúncio da pesquisa a cada trimestre, há uma grande ansiedade entre eles para saber quem se saiu melhor. Essa ansiedade nos revela o respeito que eles têm pela opinião do passageiro”, afirma o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha.

O ministro avalia que a pesquisa e o uso de seus resultados pelos gestores aeroportuários colocam o Brasil no mapa dos países que se preocupam com o bem-estar do passageiro e exigem dos operadores melhores serviços. “Os resultados começam a aparecer. A melhora na gestão aeroportuária já é notada por quem viaja de avião”, diz.

Entre 2011 e 2014 foram investidos R$ 13,4 bilhões em infraestrutura aeroportuária. A ampliação física dos aeroportos está sendo feita para atender à crescente demanda e colocar o Brasil entre os países que propiciam suporte adequado à circulação de bens e mercadorias transportados por avião.

- Categorias:

O objetivo da SAC com esse prêmio é enaltecer os aeroportos melhor avaliados pelos passageiros, visando estimular a melhoria da prestação de serviços aeroportuários, orientados para a satisfação dos usuários do transporte aéreo.

Qual o aeroporto que tem o check in ou a inspeção de segurança mais eficiente? E qual o mais confortável e com os funcionários mais cordiais? Qual o mais limpo ou o que possui mais facilidades aos passageiros, além de ter a melhor prestação de serviços públicos? Enfim, qual é, na opinião do público, o melhor aeroporto do Brasil?

Para chegar às nove categorias, a SAC agrupou os indicadores com maior afinidade entre os 48 itens que fazem parte da Pesquisa de Satisfação Geral do Passageiro, realizada a cada trimestre. Todos os indicadores entraram no prêmio.

Os aeroportos vencedores receberão um troféu e um certificado, mas o ganho maior é de imagem. Eles poderão fazer artes gráficas e expor o prêmio em suas dependências.

“Entre 2011 e 2014, cerca de 80 milhões de brasileiros começaram a ter o privilégio de ler nos aeroportos aquela placa perto dos tapumes em que o operador aeroportuário se desculpa pelo transtorno.

O número representa o aumento da capacidade de atendimento dos nossos aeroportos durante esse período, com a eficácia retratada nas pesquisas. Estamos no rumo certo.

Assim, com o perdão pelo transtorno, mas com a alegria pelo já conquistado também posso garantir que estamos trabalhando para melhor atendê-lo”, definiu o ministro Eliseu Padilha.

As perguntas constantes da entrevista contemplam os indicadores qualitativos descritos nas nove categorias e seguem a escala de avaliação de 1 a 5, sendo 1 para a menor avaliação possível e 5 para a maior avaliação possível.

A distribuição amostral das entrevistas considera a distribuição de passageiros prevista para os extratos de embarque e desembarque doméstico e internacional.

-Aeroportos participantes:

- Aeroporto de Congonhas - São Paulo (SP)

- Aeroporto Internacional Afonso Pena - Curitiba (PR)

- Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim/Galeão - Rio de Janeiro (RJ)

- Aeroporto Internacional de Viracopos - Campinas (SP)

- Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães - Salvador (BA)

- Aeroporto Internacional dos Guararapes Gilberto Freyre - Recife (PE)

- Aeroporto Internacional Eduardo Gomes - Manaus (AM)

- Aeroporto Internacional André Franco Montoro - Guarulhos (SP)

- Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves - São Gonçalo do Amarante (RN)

- Aeroporto Internacional Marechal Rondon - Cuiabá (MT)

- Aeroporto Internacional Pinto Martins - Fortaleza (CE)

- Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek - Brasília (DF)

- Aeroporto Internacional Salgado Filho - Porto Alegre (RS)

- Aeroporto Internacional Tancredo Neves - Confins (MG)

- Aeroporto Santos Dumont - Rio de Janeiro (RJ)

- Categorias do Prêmio:

- Check-in + Eficiente

- Aeroporto + Confortável

-Aeroporto + Cordial

- Raio-x + Eficiente

- Aeroporto com + Facilidades

- Restituição de bagagem + Eficiente

- Serviço Público + Eficiente

- Aeroporto + Limpo

- Aeroporto + Brasil

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Secretaria de Aviação Civil

  
  

Publicado por em