Projeto Trem de luxo será apresentado em Cascavel

CASCAVEL - O prefeito de Cascavel, Dr. Lísias Tomé, e os sócios na implantação do primeiro trem de luxo brasileiro, o Great Brazil Express, Adonai Aires de Arruda, (Brasil) e Thierry Nicolas, da Bélgica, apresenta

  
  

CASCAVEL - O prefeito de Cascavel, Dr. Lísias Tomé, e os sócios na implantação do primeiro trem de luxo brasileiro, o Great Brazil Express, Adonai Aires de Arruda, (Brasil) e Thierry Nicolas, da Bélgica, apresentarão o projeto do novo trem de turismo a empresários, na terça-feira (10), às 16h, na Associação Comercial e Industrial de Cascavel (Acic). O Município faz parte do roteiro por onde o transporte passará a partir de novembro, quando está previsto o início das operações. O prefeito falará sobre ações colocadas em prática para prover verbas e dar prosseguimento ao projeto.

O projeto é fruto de um acordo internacional entre a empresa Serra Verde Express do Brasil e a operadora de viagens Transnico International, da Bélgica.
O Great Brazil Express é um projeto avaliado em R$ 2 milhões, mas a princípio o projeto “Trem de Luxo Great Express” contará com um investimento de US$ 250 mil para adaptação das litorinas, os veículos com tração automotriz que circulam por trilhos.

A projeto depois de concluído pretende atrair ao País mais de dois mil visitantes estrangeiros por ano, em um programa turístico de oito a dez dias, que começa na cidade do Rio de Janeiro, contempla 11 cidades paranaenses - Curitiba, Morretes, Antonina, Piraquara, Castro, Irati, Tibagi, Ponta Grossa, Guarapuava, Cascavel e Foz do Iguaçu.

O objetivo do projeto é oferecer, além do trem, um pacote turístico que integra vários meios de locomoção para mostrar aos passageiros os atrativos turísticos, gastronômicos, históricos e naturais do sul do Brasil como, por exemplo, as Cataratas do Iguaçu. A visita termina novamente no Rio de Janeiro, de onde os visitantes partirão para o exterior.

Dentro dessa programação dois dias serão destinados ao passeio no trem de luxo, uma máquina que terá todo o requinte de trens internacionais, com serviço de bordo especial, uma decoração inspirada na fauna e flora nacionais, atendentes bilíngües, janelas panorâmicas e espaço condizente com o serviço oferecido. A proposta é fechar grupos de até 60 pessoas, capacidade máxima do trem.

fonte: Agência Brasileira de Notícias

  
  

Publicado por em