Cruceros Australis organiza viagem especial em comemoração ao bicentenário de Charles Darwin

O roteiro inclui passagens pela Patagônia e pela Terra do Fogo

  
  
Elefantes marinhos

Após 200 anos de seu nascimento e 150 anos da publicação de sua principal obra ("A Origem das Espécies”), o britânico Charles Darwin ainda surpreende o mundo com suas teorias sobre a seleção natural. Focando nos primeiros estudos do naturalista no sul do continente americano, a companhia de navegação Australis preparou dois cruzeiros especiais para o mês de outubro.

Os roteiros incluem visitas pela Patagônia e pela Terra do Fogo, locais por onde Darwin passou em 1832, anotando cada detalhe minuciosamente e levantando importantes dados para suas teorias. Vale lembrar que sua viagem a bordo do navio HMS Beagle durou quase cinco anos (de 27 de dezembro de 1831 a 2 de outubro de 1836).

As saídas estão marcadas para os dias 10 e 13 de outubro. A primeira aventura parte de Ushuaia, na Argentina, com destino a Punta Arenas, no Chile, com três noites no navio Mare Australis. Já a segunda faz o percurso inverso por quatro noites no navio Via Australis. Ambas as embarcações fazem uma homenagem ao naturalista britânico, com seus terraços panorâmicos batizados com o nome de Darwin.

No percurso, os turistas que fazem parte desta experiência se encantarão com a paisagem, a fauna e a flora da região, repetindo os passos da tripulação do HMS Beagle. Acompanhados por especialistas, ainda poderão ver palestras a bordo – ministradas por especialistas como Gerardo Bartolome, da Argentina, e John Woran, dos Estados Unidos - e desembarcarão em alguns locais que foram importantes para o estudo de Darwin na Terra do Fogo e na Patagônia. Destaque para a baía Wulaia, de onde é possível ver o Glacial Holanda, as Ilhas Wollaston e o Glacial Itália, e onde viviam os indígenas yámanas, com os quais o explorador teve contato.

O trajeto pelo extremo sul do continente americano incluirá também passagens pelo Estreito de Magalhães, pelo mítico Cabo Horn - último território da América do Sul antes da Antártida e encontro dos oceanos Atlântico e Pacífico - e pela baía Ainsworth. Na maior parte do tempo os navios ficarão entre canais, cercados pelas paisagens das geleiras da Cordilheira Darwin e do Canal Beagle, tendo os diversos tons de azul como um espetáculo à parte.

Mais informações podem ser obtidas no site www.australis.com ou com os principais operadores de turismo brasileiros.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em