Estudo revela o perfil dos cruzeiristas

Público é composto por pessoas na faixa etária entre 25 e 44 anos e com ensino superior completo. As mulheres são maioria

  
  

Indicação de amigos e parentes e o preço estão entre os principais fatores que influenciam a opção por uma viagem de cruzeiro. O levantamento Cruzeiros Marítimos: Estudo de Perfil e Impactos Econômicos no Brasil, encomendado pela Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar) à Fundação Getulio Vargas (FGV), aponta que, na temporada 2010/2011, 62,7% dos cruzeiristas estavam em sua primeira viagem de navio. O estado de origem da maioria dos passageiros foi São Paulo (61,1%), seguido por Rio de Janeiro (12%) e Paraná (5,9%).

Os cruzeiristas, geralmente, viajam acompanhados por cônjuge/namorado(a) (43,8%), por amigos (40,6%) e filhos/parentes (40,3%). Há predominância do público feminino (55,8%) e de pessoas casadas (54,4%). A maioria (48,6%) está na faixa etária entre 25 e 44 anos e tem ensino superior completo (58,1%). Segundo o estudo, 29% dos cruzeiristas possuem faixa de renda mensal familiar entre R$ 5 mil e R$ 10 mil, já 14,7% têm renda familiar acima de R$ 10 mil.

O estudo aponta que 15,3% dos entrevistados estenderam a viagem e permaneceram um período maior na cidade de embarque/desembarque, antes e/ou após a viagem de cruzeiro. Segundo o estudo, o Rio de Janeiro (RJ) e Santos (SP) são os principais portos de embarque/desembarque do país. Dos que afirmaram ter permanecido mais tempo no destino – de dois a três dias adicionais –, 61,3% hospedaram-se em hotéis e 33,8% em casa de amigos e parentes.

Ao serem questionados se retornariam ao destino de escala a lazer, 89,1% responderam positivamente. Além disso, 51,8% afirmaram que a imagem do destino melhorou após a viagem.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em