Exponáutica / SC 2009 - Divisor de águas

Exponautica se firma como importante evento do setor logo na sua primeira edição.

  
  
Abertura Exponáutica 2009

Com a missão de desmistificar a idéia de que equipamentos náuticos são destinados exclusivamente ao público da classe A, a feira movimentou mais de R$ 14 milhões com importante destaque para a participação da classe média neste faturamento. A Marina Píer 33 em Biguaçu recebeu mais de 10 mil pessoas nos quatro dias do evento que encerrou na noite desta segunda, dia 7.

Todas as expectativas, de negócios e de público, foram superadas na edição de lançamento da Exponautica 2009. A primeira feira náutica com exposição em áreas secas e molhadas da Grande Florianópolis deve fechar o numero de visitantes em mais de dez mil e deve fechar um volume de negócios de mais de R$ 14 milhões. O evento acontece desde a sexta-feira, dia 4 e encerra na noite de hoje, 7 de setembro na Marina Píer 33, em Biguaçu, e contou com mais de 40 expositores. Dezessete estaleiros, sendo nove de Santa Catarina, ofereceram lanchas para todos os gostos e bolsos. Embora o destaque entre os negócios tenham sido as embarcações até R$ 100 mil, as lanchas de 30 a 50 pés, com valores que podem ultrapassar R$ 2 ou R$3 milhões, também encontraram mercado na Exponautica. “Concebemos a Exponáutica como um evento democrático, com espaço para todo e qualquer equipamento náutico. Focamos no respeito aos variados públicos que gostam de meios de transporte marítimos, seja eles de pequeno, médio ou grande porte”, resumiu Ivan Gogolevsky, um dos produtores do evento que possui experiência em feiras clássicas do gênero como o SP Boat Show e Rio Boat Show.

Marina Trapiche

Já na abertura da feira, na sexta-feira dia 4, a presença maciça de autoridades do Governo do Estado, como o vice-governador Leonel Pavan, e deputados estaduais e federais, foi uma prévia do prestigio do evento que teve a realização da Prefeitura Municipal de Biguaçu, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação Tecnológica, ACATMAR – Associação Catarinense de Marina, Garagens Náuticas e Afins, Banana´s Promoções e Eventos e Marina Píer 33. O que marcou a discussão do dia foi a redução do ICMS náutico que deve impulsionar ainda mais este promissor mercado no Estado. Nos dias seguintes, com horário de funcionamento das 11h às 22h, o público foco do evento compareceu em peso para satisfação dos expositores que fizeram importantes contatos com possibilidades reais de um volume de negócios pós-evento maior do que o gerado durante a Exponautica. “Este é o objetivo de uma feira como esta, abrir canal entre as duas partes interessadas para posteriores negócios serem fechados”, completa Gogolevsky.

Na tarde do domingo, dia 6, um almoço com a presença do governador Luiz Henrique da Silveira, o prefeito de Biguaçu, deputados estaduais e secretários de estado selou o apoio público ao evento que contou com recursos do FUNTURISMO para sua realização. “É para fomentar iniciativas inteligentes como estas, de expansão do turismo e geração de emprego e renda, que o FUNTURISMO foi criado, e temos aqui um excelente exemplo da sua aplicação” disse Valter José Galina, Secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, sobre o evento. Neste domingo uma apresentação do campeão mundial de Jet Sky Alessander Lenzi nas águas do rio Biguaçu entusiasmou o público que, no geral, era composto por famílias inteiras que fizeram das atrações da Exponáutica um momento de lazer.

Um mar de bons negócios à beira-rio

Área molhada - Exponáutica 2009

Os expositores, que ocupam até a noite de hoje uma área de 15 mil m², ofereceram diversos acessórios náuticos, pequenas embarcações, jet skys e a nova sensação, o pumpabike, se mostraram bastante satisfeitos com o pré-resultado da primeira edição da Exponautica. “Vendemos mais equipamentos aqui do que no Rio Boat Show”, afirmou Fernando Marquette, representante exclusivo do Pumpabike no Brasil, um aparelho náutico que foi uma das vedetes do evento. Ainda no campo das novidades, lançamentos nacionais voltaram os olhos dos amantes do setor para a marina Píer 33. A GSM Marine Service, empresa norte americana, lançou com exclusividade no Brasil durante a Exponáutica o Flexiteek. Um piso sintético que substitui com fidelidade a madeira Teca, utilizada nos decks de embarcações. Além de ecologicamente correto, já que preserva as árvores de Teca, o Flexiteek é econômico. Enquanto o m² da madeira custa em média R$ 1800, o m² do material sintético é 50% mais barato. “Como se trata de um pré-lançamento não estamos comercializando o produto na feira, mas ficamos surpresos com o retorno do público, poderíamos ter fechado vários negócios durante o evento se esse fosse o nosso foco” diz Soraia Serralbo, representante exclusiva do produto no país. Por enquanto as peças sintéticas de Flexiteek são produzidas nos Estados Unidos. Até 2010 a intenção da GSM Marine Service é instalar uma fabrica do produto no Brasil, provavelmente em Santa Catarina. Já a empresa Navitec, de Itajaí, trouxe em primeira mão para os marinheiros profissionais ou amadores os GPS náuticos da Garmin, líder mundial no setor. Com valores a partir de R$ 17 mil os equipamentos podem ser instalados em barcos de qualquer porte. Totalmente digital e com capacidade de alcance de até 72 milhas, os GPSs náuticos da Garmin monitoram, inclusive, câmeras externas e internas nas embarcações que podem observar equipamentos e tripulação.

Exponautica 2010

Área seca - Exponautioca 2009

Entusiasmados com o sucesso do evento os organizadores da Exponautica já anunciaram a realização do evento em 2010. “A Marina Píer 33 se mostrou adequada para comportar um evento deste nível e, em 2010, deverá ser o palco da segunda edição da Exponautica”, confirma Luiz Roberto Feubak Junior, proprietário da charmosa marina na paradisíaca foz do rio Biguaçu, o Píer 33. O Prefeito da cidade, José Castelo Deschamps também se mostrou empolgado com o evento que ele considera um divisor de águas para Biguaçu, uma cidade que, segundo ele, “estava de costas para o mar”. Castelo também já se mostrou um entusiasta da próxima edição do evento.

Prevista para acontecer na mesma época do ano, a Exponautica 2010 deverá ser a feira do setor náutico já realizado em Santa Catarina. Para tanto, os contatos já começaram. Os organizadores afirmam que, contentes com o resultado, vários expositores já apontaram interesse em participar do evento ano que vem, quando a Exponautica deve ultrapassar o número de 50 estandistas e dobrar o valor de negócios gerados.

Fonte: Assessoria de imprensa da Exponáutica SC 2009

  
  

Publicado por em