Temporada de cruzeiros marítimos começa mais cedo e deve levar 450 mil turistas ao Rio

A chegada do MSC Lirica ao Porto do Rio de Janeiro na manhã de hoje (21) marca o início da temporada dos cruzeiros marítimos turísticos, a maioria nacionais

  
  

A chegada do MSC Lirica ao Porto do Rio de Janeiro na manhã de hoje (21) marca o início da temporada dos cruzeiros marítimos turísticos, a maioria nacionais, que trará, até maio do ano que vem, cerca de 450 mil brasileiros e estrangeiros, segundo levantamento divulgado pela Associação Brasileira de Representantes de Empresas Marítimas (Abremar).

A expectativa da Abremar é de que, em todo o Brasil, quase 900 mil passageiros devem curtir as a bordo de 18 navios, num total 66% maior do que o registrado na última temporada. Ao Rio de Janeiro, chegarão 193 cruzeiros em 14 navios, 67% mais do que os 112 cruzeiros que levaram à cidade aproximadamente 270 mil turistas na temporada passada.

Nesta primeira viagem, o Lirica , passará pelo Porto do Rio três vezes até o final do mês: nos dias 22, 24 e 28, com 2.069 passageiros e 700 tripulantes. Ele deverá fazer mais 32 viagens pela costa durante a temporada. Os turistas desembarcarão, usufruindo da rede de restaurantes, hotéis, lojas destinadas a esse público e demais atrações da cidade, como shows e casas noturnas.

“Os cruzeiros marítimos são uma atividade de enorme geração de emprego e renda nos destinos que visitam. O navio funciona como degustador do destino e incentiva o consumo de produtos locais. Outro ponto interessante é que o cruzeirista é fiel ao seu modelo de lazer e se sente aguçado para viajar em outros navios, mesmo que façam rota idêntica à anterior”, afirma o subsecretário de Turismo do Rio de Janeiro, Pedro Guimarães.

O público dos navios, segundo o subsecretário, geralmente tem alto poder aquisitivo: “Consome férias e lazer em curto espaço de tempo e gera benefícios para as cidades. Além disso, os cruzeiros são integradores de modelos de transportes, pois fomentam a indústria aeroportuária e hoteleira.”

Presidente da Abremar, Ricardo Amaral também comemora o aumento do turismo em cruzeiros marítimos e ressalta que não só o porto, mas também a cidade do Rio de Janeiro tem de se preparar para o sucesso.

“O Brasil é o sexto maior mercado mundial de turismo de cruzeiro e até abril esperamos receber US$ 400 milhões. Mas é preciso estar atento para problemas de tributação, operação portuária e infraestrutura da cidade.”

O diretor do consórcio Píer Mauá (que administra o Porto do Rio), Geraldo Gayoso, concorda e lembra, inclusive a dragagem feita em caráter de urgência há dois anos para o transatlântico Queen Mary atracar na cidade.

“Navios de grande calado [profundidade a que se encontra o ponto mais baixo da quilha de uma embarcação] podem ter problemas no porto, mas isso está sendo resolvido também. Nesta sexta-feira teremos a assinatura do convênio com o governo federal para a dragagem aqui no Rio, em Angra dos Reis e em outras localidades.”

O Rio de Janeiro vai receber ao longo da temporada 14 navios: Costa Concordia, Costa Magica, Costa Victoria, CVC Soberano, Grand Celebration (Ibero), Grand Mistral (Ibero), Grand Voyager (Ibero), MSC Armonia, MSC Lirica; MSC Musica; MSC Opera, MSC Orchestra, Splendour of the Seas e Vision of the Seas.

Fonte: Agência Brasil
Esta notícia está licenciada sob Licença Creative Commons de Atribuição 2.5

  
  

Publicado por em