Veleiro da Marinha é atração turística no Porto de Maceió

A cidade de Maceió recebeu mais um atrativo turístico com a chegada do Navio Veleiro Cisne Branco que, depois de passar seis meses em diversos locais do mundo, atracou no porto da cidade, onde foi reabastecido e ficou aberto, à visitação pública.

  
  
Cisne Branco tem recebido visitações de crianças e adultos no Porto de Maceió

A cidade de Maceió recebeu mais um atrativo turístico no último domingo (18), com a chegada do Navio Veleiro Cisne Branco que, depois de passar seis meses em diversos locais do mundo, atracou no porto da cidade, onde foi reabastecido e ficou aberto, à visitação pública.

Segundo o capitão tenente Luis Antônio, o público que tem visitado o navio tem variado entre crianças e adultos, que têm a oportunidade de conhecer o veleiro internamente, acompanhados pelos tripulantes, que além de apresentarem o Cisne Branco, também tiram as dúvidas das pessoas. O estudante Rafael Lopes, de 16 anos, esteve na embarcação e ficou deslumbrado com a elegância do navio. “A oportunidade de estar aqui é única”, completou.

Antes de chegar a Maceió, o Cisne Branco fez um roteiro que incluiu países como Estados Unidos, Canadá, Irlanda do Norte e Noruega. O navio ficará na cidade até quinta-feira (22), quando partirá para o Rio de Janeiro, com os 60 tripulantes da embarcação.

A nau foi construída com o propósito de representar a Marinha do Brasil em grandes eventos náuticos, tanto nacionais quanto internacionais, fomentar a mentalidade marítima em nossa sociedade, cultuar as tradições navais e contribuir para a formação do pessoal da Marinha do Brasil.

O veleiro labora cerca de 18 km de cabos, manobrados manualmente em trabalho de equipe, preservando as antigas tradições dos heróicos e históricos veleiros. Os aspirantes a Guardas-Marinha, alunos do colégio naval, quando embarcam no navio, são levados a compreender o esforço humano no desenvolvimento tecnológico, o valor dos homens do mar, dos navegantes e seus navios para a evolução das nações, da sociedade e da cultura.

Fonte: Secretaria de Turismo de Maceió

  
  

Publicado por em