Conheça 5 das estradas mais perigosas do mundo; Veja fotos

Construídas nos locais mais improváveis e surpreendentes, estas rodovias frequentam constantemente a lista das mais perigosas do mundo devido ao alto grau de mortalidade durante suas travessias

  
  
Quem acha que as curvas das corridas de Fórmula 1 são muito fechadas é porque não conhece a Estrada Trollstigen, na Noruega

Dirigir o carro numa estrada conservada com belas paisagens (sem trânsito!) pode ser relaxante para muita gente, porém algumas delas foram construídas, literalmente, apenas para os corajosos. Localizadas nos quatro cantos do mundo, estas rodovias foram projetadas em penhascos, dentro de pedreiras e até sobre cascalhos no gelo e mesmo assim, atraem cada vez mais aventureiros em busca de emoção.

Algumas são pouco movimentadas e outras já são mais famosas e conhecidas, porém todas estão nas listas das mais incríveis e radicais estradas do mundo. Agora, é apertar os cintos de segurança e partir rumo a esta viagem!

Confira 5 estradas extremamente perigosas pelo mundo

Estrada da Morte (Bolívia)

A estrada

Construída nas Cordilheiras do Andes numa altura de 4,7 mil metros, a estrada "Camiño a los Yungas" ganhou fama mundial, em 1995, após ser considerada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como a mais perigosa rodovia do mundo. Localizada na Bolívia, a estrada serpenteia por 64 quilômetros que variam entre penhascos, belas cachoeiras e curvas fechadas.

Conhecida como "estrada da morte", a rodovia era a principal rota de ligação até 2007 entre a capital boliviana, La Paz, e a cidade de Coroico. Segundo estimativas do governo local, cerca de 350 pessoas morriam por ano na estrada. Estes números diminuíram consideravelmente após a construção de uma nova e mais segura rodovia na região. Com isso, o "Camiño a los Yungas" se transformou num famoso ponto turístico para quem gosta de aventura off-Road.

Estrada do Túnel de Guoliang (China)

Ao todo, a rodovia tem 1,2 quilômetros de extensão e 5 metros de altura por 4 metros de comprimento

Construído na década de 70, o túnel de Guoliang está localizado nas montanhas Taihang e foi, literalmente, talhado a mão numa pedreira por 13 moradores locais. A obra que foi iniciada em 1972, só aconteceu após muita persistência da população da região que solicitava há décadas ao governo chinês uma estrada de ligação com a civilização. Com a dificuldade de acesso ao local até o término das obras em 1977, os cerca de 300 moradores ficavam completamente isolados do resto do país.

Devido à precariedade das ferramentas utilizadas pelos 13 construtores e a ausência de qualquer tecnologia, a estrada possui uma pista irregular e é extremamente escorregadia em dias chuvosos. Ao todo, a rodovia tem 1,2 quilômetros de extensão e 5 metros de altura por 4 metros de comprimento.

Estrada Sichuan-Tibet (China)

O grande perigo nesta região são as fortes nevascas e frequentes deslizamentos que são os responsáveis pela maioria das 7,5 mil mortes de cada 100 mil motoristas que atravessam o local

As belíssimas paisagens que a estrada oferece aos viajantes esconde dos motoristas os perigos desta rodovia tibetana. Construída numa altitude que varia entre quatro e cinco mil metros acima do nível do mar, o percurso corta 14 montanhas através de vales e penhascos. O grande perigo nesta região são as fortes nevascas e frequentes deslizamentos que são os responsáveis pela maioria das 7,5 mil mortes de cada 100 mil motoristas que atravessam o local. Para efeito comparativo, o Brasil que possui uma das mais elevadas taxas de óbito no trânsito mundial ocorrem 19,9 mortes para cada 100 mil motoristas.

Se o número de mortes é assustador, a extensão da estrada também surpreende. Ao todo, a Sichuan-Tibet possui 2.412 quilômetros de extensão, sendo que apenas 612 quilômetros, entre as cidades de Nyingchi-Lhasa, são pavimentados. A rodovia liga as regiões chinesas de Chengdu à de Lhasa.

Estrada James Dalton (Alasca)

Com 667 quilômetros, o local foi construído em 1974 e era utilizado apenas para o abastecimento da Trans-Alaska Pipeline, porém desde 1995 foi liberada para o tráfego de veículos de passeio

Qual a combinação entre cascalhos e neve? O resultado desta equação maluca é uma das estradas mais perigosas do mundo, a rodovia AK-11. Com 667 quilômetros, o local foi construído em 1974 e era utilizado apenas para o abastecimento da Trans-Alaska Pipeline, porém desde 1995 foi liberada para o tráfego de veículos de passeio. Contudo, a estrada nunca foi asfaltada e continua sendo um perigo aos para-brisas com suas 'pedrinhas voadoras' que são arremessadas pelo veículo da frente.

Aos corajosos e interessados em conhecerem a rodovia, a dica é alugar um veículo 4x4 e possuir um bom estoque de combustível e alimentos. Afinal, o clima do Alasca é um dos mais hostis do mundo com repentinas nevascas que impossibilitam a continuidade da viagem. As dificuldades na região são tantas que a estrada estrelou o reality show "Ice Road Truckers", do canal de TV History Channel.

Estrada Trollstigen (Noruega)

As curvas são tão fechadas que veículos com mais de 12m de comprimento são proibidos de trafegar pela estrada, pois não conseguem contorná-la

Quem acha que as curvas das corridas de Fórmula 1 são muito fechadas é porque não conhece a Estrada Trollstigen, na Noruega. A rodovia, que liga as cidades de Andalsnes e Valldal, é famosa pela sequência de onze curvas com apenas 9° graus de inclinação cada uma, num trecho de aproximadamente 1.550 metros. As curvas são tão fechadas que veículos com mais de 12 metros de comprimento são proibidos de trafegar pela estrada, pois não conseguem contorná-la.

Se o percurso radical ganhou fama no mundo inteiro, as belezas naturais da região são as responsáveis por atrair milhares de noruegueses ao local. Ao final da estrada, no topo das montanhas Rauma, existe um parque com trilhas e uma plataforma de observação de onde é possível avistar toda a estrada, além de um estacionamento para veículos. Durante o trajeto com paisagens idílicas existem diversos mirantes, pedreiras, cachoeiras e cascatas, entre elas a Stigfossen com uma queda d'água de 320 metros de altura.

  
  

Publicado por em