Que tal ir de ônibus?

Diferente das excursões regulares, no turismo rodoviário, passageiros poderão definir quantos dias permanecerão em cada destino

  
  

Dentro de alguns meses, paulistas, cariocas, capixabas e mineiros poderão viajar por toda a região Sudeste, com pacotes turísticos rodoviários de sete ou 14 dias. O diferencial: o consumidor poderá definir quantos dias permanecerá em cada destino, e contar com itinerários fixos e diários, diferente das excursões. No entanto, os pacotes terão o mínimo de dois pernoites, a fim de que o produto não concorra com as linhas regulares (permissionários).

A proposta foi apresentada nesta quinta-feira (21) pelo presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo da Macrorregião Sudeste do Brasil (Adetur Sudeste), Alain Baldacci, ao ministro do Turismo, Luiz Barretto, no Rio de Janeiro (RJ), durante a Abav 2010. “É uma importante oportunidade de contribuir para a diversificação da oferta turística e aumentar o número de viagens”, afirmou.

O projeto é uma experiência-piloto, baseada no modelo de cruzeiro rodoviário que está sendo desenvolvido pelo MTur, em parceria com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Segundo Baldacci, o primeiro cruzeiro já tem alguns destinos definidos: São Paulo (SP), Campos do Jordão (SP), Parati (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Guarapari (ES), montanhas capixabas, dentre outros.

Segundo o ministro Luiz Barretto, o Brasil é um país com forte inclinação para o turismo rodoviário. “É um produto que tem tudo para dar certo, ainda mais com a entrada de 30 milhões de brasileiros na classe média.” O ministro garantiu apoio à iniciativa e pretende ir além: “Vamos pensar em nichos específicos, como a terceira idade”, disse.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em