90 anos da Semana de Arte Moderna de 22

Para comemorar os 90 anos de um dos movimentos culturais mais importantes de nossa história, a Semana de 22, várias atividades estão programadas pelo Estado de São Paulo

  
  
Abaporu, obra de Tarsila do Amaral, artista que foi um dos expoentes do Modernismo

Alguns eventos comemoram o aniversário de um dos movimentos revolucionários mais marcantes do mundo artístico e literário.
A Semana de Arte Moderna ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922. E cada dia da semana foi dedicado a um tema respectivamente: pintura e escultura, poesia, literatura e música. Participaram nomes consagrados do modernismo brasileiro, como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos, Tarsila do Amaral, Tácito de Almeida, Di Cavalcanti entre outros.

Semana de Arte Moderna: 90 anos depois
Para comemorar os 90 anos de um dos movimentos culturais mais importantes de nossa história, a Semana de 22, no próximo dia 13, a Casa das Rosas apresenta sarau com música, poesia e arte, além de convidados especiais, em homenagem aos nomes consagrados do modernismo brasileiro como Mario de Andrade, Oswald de Andrade, Guilherme de Almeida e demais poetas. Apresentação de Fernanda de Almeida Prado.

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Av. Paulista, 37 – Bela Vista – São Paulo
Telefone (11) 3285-6986
Quinta-feira, 16, 20 horas
Entrada franca. Classificação: livre

Encontro Peripatético
O museu Casa Guilherme de Almeida realiza passeio ao acervo de arte moderna com visitação temática pelo interior da residência do poeta. No percurso, serão abordados aspectos relevantes desse momento da trajetória das vanguardas no Brasil. Haverá, também, palestra e recital.
Casa Guilherme de Almeida
Rua Macapá, 187 – Pacaembu – São Paulo
Telefone (11) 3673-1883
Amanhã, das 10 às 15 horas; terça, 14, a sexta-feira, 18, às 14h30 e às 16 horas;
palestra Guilherme de Almeida e os anúncios da Klaxon: terça-feira, 14, às 19 horas; recital Música e Poesia Modernista: quarta-feira, 15, às 19 horas
Entrada franca
Classificação: livre

Oswald de Andrade: o culpado de tudo
Mostra em homenagem ao escritor paulistano conta vida e a obra de um dos idealizadores da Semana de Arte Moderna, de 1922, que também foi militante comunista e mudou o rumo da cultura nacional.

A trajetória de Oswald é contada em três dimensões de leitura: poética, histórico-biográfica e fi losófica, por meio de painéis explicativos, vídeos e frases de sua autoria, escritas nos banheiros do museu. Um dos destaques é o painel de Laura Vinci, com várias notas de cruzeiro manchadas, representando a crise econômica de 1929, quando o escritor perdeu sua fortuna. Curadoria de José Miguel Wisnik. Projeto expográfi co de Pedro Mendes da Rocha.
Museu da Língua Portuguesa
Praça da Luz, s/nº – Luz – São Paulo
Telefone (11) 3326-0775
Terça-feira a domingo e feriado, das 10 às 18 horas
Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada)
Entrada franca aos sábados
Classifi cação: livre
Até 26 de fevereiro

Catálogo, feito por Di Cavalcanti, anunciando as exposição da Semana de 1922, evento que mudou os rumos da arte no país

Macunaíma e os 90 Anos da Semana de Arte Moderna
Documentos, peças históricas e artesanatos representam os personagens do livro Macunaíma (herói sem nenhum caráter, índio que representa o povo brasileiro), de Mário de Andrade (1893 – 1945), um dos fundadores do modernismo e principal organizador da Semana de 1922.

O acervo faz parte do Centro Cultural Professor Waldemar Saffi oti, na cidade de Araraquara, interior paulista, casa em que o escritor morou quando escreveu a obra.

A exposição se divide em três segmentos: indígena, com o nascimento de Macunaíma e artefatos característicos; religioso, dividido entre o catolicismo e o candomblé;e regionalista, peças que representam as festas típicas, como o Boi-Bumbá, as crenças e ditos populares. Curadoria do professor da Faculdade de Ciências e Letras, Luiz Antonio Amaral, e da bolsista Maria Luiza Câmara de Camargo.
Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho – Unesp
Rua Quirino de Andrade, 215 – Vale do Anhangabaú – centro – São Paulo
Telefone (11) 5627-0233
Segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas
Entrada franca
Classificação: livre
Até o dia 17

Paulo Prado, a Oligarquia Cafeeira na Semana de Arte Moderna
Mostra com painéis abordam a relação do café com os artistas do modernismo. A exposição trata da figura de Paulo Prado (1869-1943), personalidade importante da oligarquia cafeeira paulistana e patrocinador
de Semana de Arte Moderna.
Museu do Café
Rua XV de Novembro, 95 – centro – Santos
Telefone (13) 3213-1750
Segunda a sextas-feira, das 9 às 11 horas e das 14 às 17 horas. Sábado,
domingo e feriado, das 12 às 17 horas
Entrada franca
Classificação: livre
Até o dia 25

Mário de Andrade, o Modernista de São Paulo
Pinturas, objetos, imagens e textos com o tema voltado ao evento.
Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Parque Ibirapuera – Portão 10 – São Paulo
Telefone (11) 3320-8940
Terça-feira a domingo, das 10 às 17 horas
Entrada franca. Classificação: livre
Até abril

Fonte: Governo de São Paulo

  
  

Publicado por em