A viola ganhará espaço nobre em Cunha

As canções ganharam novos arranjos, mais simples, que destacam a beleza das letras e a riqueza da melodia.

  
  

Viola encostada no peito, moda na ponta da língua e o som tomando conta da praça. Em qualquer cidade do interior de São Paulo esta costumava ser uma cena comum.

Diversão de famílias inteiras, o violeiro atraía uma plateia atenta, que cantava junto, pedia músicas e lavava a alma. Mas a evolução da tecnologia e a diversidade de entretenimento ameaçam enterrar esta tradição e, para evitar tal perda cultural, o município de Cunha (SP) realiza em 8 e 9 de novembro o 1º Festival de Música Sertaneja Raiz – Canta Violeiro. Será uma atração imperdível aos turistas.

O festival, sequência do consagrado projeto Violas na Praça, em que violeiros se apresentam aos sábados nos coretos da Praça do Rosário, da Praça da Matriz ou no cinema, tem o objetivo de resgatar as raízes caipiras e levar às novas gerações o conhecimento sobre a cultura da região.

Também se propõe a revelar novos compositores e intérpretes antenados com os tempos atuais, que atualizem os temas das canções e atraiam o interesse do público jovem.

Além desses novos talentos, a cantora paulista Suzana Salles, o tenor brasiliense Lenine Santos e o músico Webster Santos sobem ao palco às 20 horas do dia 8 de novembro.

No repertório, clássicos caipiras imortalizados por Cascatinha e Inhana, Nhô Pai, Angelino de Oliveira, João Pacífico, Tião Carreiro e Pardinho, Elpídio dos Santos e Teddy Vieira, como Índia, Beijinho Doce e Boi Soberano. As canções ganharam novos arranjos, mais simples, que destacam a beleza das letras e a riqueza da melodia.

O 1º Festival de Música Sertaneja de Raiz – Canta Violeiro é uma realização da Oscip Caminhos de Cunha e tem apoio da Secretaria de Estado de Cultura, da Prefeitura Municipal de Cunha, da Rádio Serrana e do site Portal de Cunha.

Cunha está localizada no Alto Vale do Paraíba, distante 232 quilômetros de São Paulo. De clima temperado e seco, no inverno as temperaturas podem chegar a valores negativos durante as madrugadas.

Estância climática tradicional, Cunha também é uma cidade com ampla infraestrutura turística, com dezenas de pousadas e restaurantes para todos os gostos e bolsos.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Nicole Martini

  
  

Publicado por em