Após 25 anos da queda do Muro de Berlim, local abriga galeria ao ar livre com mais tempo de funcionamento no mundo

Em 1989, o Muro de Berlim veio abaixo e marcou o início de uma nova Era mundial. Poucos meses depois, o local símbolo da Guerra Fria se transformaria numa das mais democráticas galerias de artes do mundo com 105 pinturas de 118 artistas de 21 países

  
  
Considerada a maior galeria de arte a céu aberto do mundo nos dias atuais, a East Side Gallery também ostenta o título de exposição ao ar livre com maior duração no mundo

Prestes a completar 25 anos da queda do Muro de Berlim (1989), o local se transformou numa gigante galeria de artes a céu aberto. Construído durante a madrugada de 13 de agosto de 1961, o Muro separou a cidade de Berlim por mais de 28 anos. Com incríveis 155 quilômetros de extensão e mais de 300 torres de observação, a construção foi símbolo de um dos períodos mais turbulentos da história mundial recente.

O famoso Muro começou como uma cerca feita de arame farpado que dividiu Berlim em duas partes durante a madrugada de 13 de agosto de 1961. A cidade amanheceu separada em dois. Com o tempo, o arame farpado foi sendo substituído por um muro de concreto que mais tarde seria reforçado com outro muro em paralelo criando uma "zona da morte". As duas construções em paralelo com aproximadamente 4,2 metros de altura e centenas de soldados e cães não intimidaram mais de 5 mil pessoas que tentaram fugir pelo local. Ao todo, morreram 136 pessoas tentando romper a barreira do muro.

Após a queda do muro de Berlim, o que sobrou da construção se transformou num local para artistas expressarem seus sentimentos e pessoas comuns deixarem seus recados. Com isso, em 1990 foi criada a East Side Gallery. A galeria usou como plano de fundo os restos do muro e artistas consagrados como, Dimitri Vrubel, Kasra Alavi e Jürgen Grosse, deixaram suas marcas no local. Ao todo são 105 pinturas de 118 artistas de 21 países que ocupam exatos 1316 metros.

Considerada a maior galeria de arte a céu aberto do mundo nos dias atuais, a East Side Gallery também ostenta o título de exposição ao ar livre com maior duração no mundo. Além da famosa área com mais de 1,3 quilômetros, há diversos outros fragmentos do muro espalhados pela cidade. Já em alguns dos locais onde o muro foi completamente demolido há uma pequena linha de paralelepípedo e uma placa avisando que ali passava o Muro de Berlim.

Confira fotos da East Side Gallery que foi criada nos escombros do Muro de Berlim
.

Prestes a completar 25 anos da queda do Muro de Berlim (1989), o local se transformou numa galeria de artes a céu aberto

.

Além da famosa área com mais de 1,3 quilômetros, há diversos outros fragmentos do muro espalhados pela cidade

.

Ao todo são 105 pinturas de 118 artistas de 21 países que ocupam exatos 1316 metros

.

A galeria usou como plano de fundo os restos do muro e artistas consagrados como, Dimitri Vrubel, Kasra Alavi e Jürgen Grosse, deixaram suas marcas no local

.

Poucos meses depois da queda do Muro, o local símbolo da Guerra Fria se transformaria numa das mais democráticas galerias de artes do mundo

.

O famoso Muro começou como uma cerca feita de arame farpado que dividiu Berlim em duas partes durante a madrugada de 13 de agosto de 1961

.

Com incríveis 155 quilômetros de extensão e mais de 300 torres de observação, o Muro de Berlim foi símbolo de um dos períodos mais turbulentos da história mundial recente

.

Após a queda do muro de Berlim, o que sobrou da construção se transformou num local para artistas expressarem seus sentimentos e pessoas comuns deixarem seus recados

.

Ao todo, morreram 136 pessoas tentando romper a barreira do muro

.
Por Dennys Marcel

  
  

Publicado por em

Nelson Santo

Nelson Santo

22/05/2014 22:47:25
Estive lá ano passado e o que posso dizer? Vale muito à pena sua visita! Inclusive os berlinenses estão batalhando para que a especulação imobiliária não acabe com o pouco que resta deles nesta área. Existem obras interessantíssimas.