Centro Histórico de João Pessoa ganha projeto cultural

Agora, os domingos também passarão a ser animados no Centro Histórico da Capital, ao ritmo de marchinhas de carnavais e sambas.

  
  

A proposta municipal de ocupação do Centro Histórico, por meio de ações de fomento, ganha mais um projeto, que estreia neste domingo (15/4).

O "Domingo é Dia" tem concentração a partir das 15h, no Beco da Cachaçaria Philipéia, com a Orquestra de Frevo Cabo Branco. Em seguida, a festa segue em arrastão para a Casa da Pólvora, onde se apresenta a BandaUns e o cantor e compositor Chico Limeira. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e o Bloco Vai Tomar no Centro.

O "Domingo É Dia" está inserido em outro projeto, o "Corredor Cultural", que acontece nas tardes de sábado, também na Cachaçaria Philipeia, com a apresentação de grupos da cultura popular, logo após o "Sabadinho Bom".

Agora, os domingos também passarão a ser animados no Centro Histórico da Capital, ao ritmo de marchinhas de carnavais e sambas.

Pedro Rossi, um dos diretores do Bloco Vai Tomar no Centro, explicou que a ideia do "Domingo é Dia" foi inspirada em uma iniciativa carnavalesca que deu certo.

“Depois que passou o Carnaval, vimos que não poderíamos deixar morrer aquilo que realmente nos inspirou a realizar a festa. Ou seja, o objetivo de trazer a população para o Centro Histórico”, ressaltou.

“Agora, escolhemos o domingo e aliamos com o gancho do projeto "Corredor Cultural", que é a proposta da Funjope de ocupar o Centro Histórico”, justificou.

A concentração do "Domingo é Dia" acontece às 15h, com a Orquestra de Frevo Cabo Branco. Ela foi criada em fevereiro de 2011, por alunos do curso superior de Música da UFPB e por profissionais que já atuavam no mercado. O grupo fará um “arrastão” no final da tarde, seguindo até a Casa da Pólvora.

BandaUns

A segunda atração do "Domingo é Dia" é a BandaUns, formada no final de 2010. O grupo está previsto para se apresentar por volta das 17h, na Casa da Pólvora.

Os quatro integrantes da BandaUns têm em comum a paixão pela música brasileira e, especialmente, por aquela produzida na Paraíba. MPB, rock, manguebeat, coco de roda, ciranda e clássicos estão no trabalho do grupo. Porém, nesse momento inaugural, os músicos tomaram como âncora a releitura da obra do compositor baiano Caetano Veloso.

A BandaUns é formada por Ernani Sá (guitarras), Emanuel Rudá (baixo), Lue Maia (bateria) e Gustavo Limeira (voz). No repertório deste domingo estão as canções de todas as fases de Caetano Veloso, em especial aquelas registradas no álbum “Muitos Carnavais” (1977).

Chico Limeira

O cantor e compositor pessoense Chico Limeira tem 26 anos de idade e 13 anos de carreira. Proveniente de uma família de músicos, começou com o grupo Sala de Reboco. Já em 2005, recebeu os prêmios de Melhor Letra, Artista Revelação e 3º Lugar do Festival MPB Sesc, com a música “Amargura Lépida do Tempo”.

O trabalho de Chico Limeira também foi reconhecido em outras ocasiões, tanto com premiação como em participação em eventos importantes, a exemplo do Festival Nacional de Arte (Fenart), Estação Nordeste, Projeto Seis e Meia, Circuito das Praças e Festa da Música. Também já constam em seu currículo trabalhos ao lado de artistas como Escurinho, Alex Madureira e Totonho.

No repertório deste final de semana, no "Domingo é Dia", ele vai levar ao público muito samba. As músicas são de sua autoria, ou em parcerias, nas quais podem ser percebidas as influencias de nomes como Noel Rosa, João Nogueira, Cartola, Dona Ivone Lara e da ilimitada vastidão dos grandes artistas nacionais.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Agenilson Santana

  
  

Publicado por em