Cidade dos Gaúchos resgata história dos primeiros povoados do pampa

Os milhares de turistas que visitam Gramado poderão interagir e aprender na prática a verdadeira história do gaúcho desde as atividades de lazer até a rotina de trabalho. O novo espaço será uma viagem interativa pela história do Rio Grande do Sul

  
  

Por: Halder Ramos

O espaço temático interativo vai apresentar os principais tipos de habitação de uma autêntica vila gaúcha do século XVIII

O Parque Gaúcho de Gramado promove um resgate histórico inédito com a abertura da Cidade dos Gaúchos. O espaço temático interativo, que será inaugurado nesta sexta-feira, 17, vai apresentar os principais tipos de habitação de uma autêntica vila gaúcha do século XVIII.

O governador Tarso Genro confirmou presença na solenidade e irá acender a chama do Fogo de Chão José Alairton Gomes, uma homenagem feita pelo proprietário do empreendimento, Marcos Gomes, em memória do pai. Além de resgatar as moradias dos primeiros habitantes do pampa, a Cidade dos Gaúchos irá apresentar os usos e costumes do povo da época.

No local, foram reconstituídas uma tolderia de couro usada como habitação pelos índios pampeanos, uma oca de capim dos índios guaranis, uma capela de pedra, que representa a chegada dos colonizadores ao sul, a estância cimarrona, feita em torrão de barro com telhado de capim, e o bolicho de campanha, além do fogo de chão, onde serão contadas as lendas do Rio Grande.

Os milhares de turistas que visitam Gramado poderão interagir e aprender na prática a verdadeira história do gaúcho desde as atividades de lazer, como os jogos de truco, osso, ferradura e bocha, até a rotina de trabalho. O novo espaço será uma verdadeira viagem interativa pela história do Rio Grande do Sul.

O Parque Gaúcho é o primeiro parque temático do mundo sobre a formação antropológica do gaúcho

SOBRE O PARQUE GAÚCHO
O Parque Gaúcho é o primeiro parque temático do mundo sobre a formação antropológica do gaúcho. Em área de 120 mil metros quadrados, o projeto é resultado de seis anos de execução e pesquisa. Com dimensões imponentes, as matérias-primas da construção temática são pedra basalto e madeira, que garantem o estilo rústico do atrativo. São 60 mil metros quadrados de área construída. Além da contribuição turística, o parque é um verdadeiro marco histórico na tradição e cultura gauchesca.

Além de memorial com mil peças, o empreendimento conta com restaurante temático, arena de shows e domas, programa de resgate de animais crioulos, galpão mirim, horta orgânica, herbário, espaço para exposições de arte gaúcha, mangueira para apresentações da lida campeira e espaço para shows artísticos. No total, são 10 mil metros de área coberta. O Parque Gaúcho fica no Km-35 da ERS-115, ao lado do Gramadozoo.

INFRAESTRUTURA COMPLETA
- Área total: 120 mil m²
- Área construída: 60 mil m²
- Área coberta: 10 mil m²
- Memorial do Gaúcho: reúne peças originais e restaurações dos primórdios da formação do gaúcho. Em ordem cronológica, o acervo de mil peças retrata o trabalho, os costumes e os ciclos econômicos da história do gaúcho.
- Cidade dos Gaúchos: uma reconstrução inédita de uma autêntica vila do século XVIII.
- Restaurante temático: com capacidade para 400 pessoas, faz resgate das receitas genuinamente gaúchas.
- Arena de doma: redondel utilizado para apresentação e manuseio de animais crioulos.
- Herbário e horta orgânica: com plantas usadas pelos gaúchos primitivos
- Galpão mirim: com atividades lúdicas sobre o gaúcho, o espaço é destinado ao entretenimento e à educação infantil.
- Cabanha de animais crioulos: gado, ovelha, cavalos, porcos, cães e outros animais crioulos.
- Mangueira
- Banheiros
- Sala de vídeo
- Loja de produtos típicos

Fonte: Parque Gaúcho/Halder Ramos

  
  

Publicado por em