Curta as férias em Ouro Preto e conheça o Museu do Oratório

A visita a um museu é uma boa opção de lazer que, além de entreter, ainda amplia os conhecimentos.

  
  
Representação do batismo

No período de férias, é bom recarregar as energias para mais um ano de muito trabalho e estudo. Esse tempo é ideal para conhecer lugares novos, costumes diferentes. A visita a um museu é uma boa opção de lazer que, além de entreter, ainda amplia os conhecimentos.

O Museu do Oratório, em Ouro Preto, apresenta uma coleção única em todo o mundo – de 123 oratórios e 300 imagens dos séculos XVII ao XX. O acervo representa um pouco da história da religiosidade de Minas Gerais, e é frequentemente pesquisado por estudantes de história e museologia.

As peças estão expostas em três grandes salas, subdivididas pela tipologia dos oratórios – eruditos e de referência artística, populares e itinerantes.

“Percorri aqueles três andares rezando e sai em estado de graça”, afirma a visitante Cláudia André em seu blog Cadernos de Viagem.

Em cada sala há uma representação que ilustra como eram utilizados os oratórios antigamente, com placas explicativas e aparelhos multimídia, nos quais o turista pode conhecer todo o acervo do Museu. Além disso, o Museu do Oratório recebe, em visitas guiadas, grupos de visitantes pré-agendados.

No Museu encontram-se algumas curiosidades, como o menor oratório do mundo, que era usado como um pingente de ouro por uma “senhorinha”. E ainda, os Oratórios de Conchas e um Oratório de Alcova feito em um ovo de ema, além de obras atribuídas ao Mestre Athaíde e Aleijadinho.

O Museu do Oratório funciona diariamente, das 9h30 às 17h30, na Casa Capitular da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo (Adro do Carmo, 28 - Ouro Preto - Minas Gerais). Ingressos a R$ 2,00 - estudantes com comprovação pagam meia-entrada e para ouro-pretanos a entrada é gratuita.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Converso Comunicação

  
  

Publicado por em