Exposição de cerâmicas na Avenida Paulista chama atenção dos paulistanos

A exposição “Arte que nasce da terra”, que será realizada entre os dias 16 a 29 de setembro, no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista busca aproximar os paulistanos de um dos maiores símbolos do Brasil colonial, a cerâmica

  
  
A exposição “Arte que nasce da terra” busca promover o belíssimo trabalho dos talentosos mestres ceramistas de Cunha

A exposição “Arte que nasce da terra”, que será realizada entre os dias 16 a 29 de setembro, no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, busca promover o belíssimo trabalho dos talentosos mestres ceramistas de Cunha, interior de São Paulo. No acervo estarão peças decorativas, objetos utilitários, esculturas e obras exclusivas que refletem as técnicas e estilos dos artistas da cidade, onde a arte milenar da cerâmica encontrou o astral ideal para se desenvolver quatro décadas atrás.

Outro destaque da mostra será a presença de mestres ceramistas famosos, como Alberto Cidraes, José Carlos de Carvalho, Amália Fernández Gómez, Augusto Campos, Clélia Jardineiro, Cristiano Quirino, Felipe Zúñiga, Flávia Santoro, representantes de ateliês que são uma verdadeira fonte de obras de arte, como do Antigo Matadouro, Oficina de Cerâmica, Ateliê Clédia Jardineiro, Cristiano e Sandra Quirino, Adamas, entre outros.

A cerâmica cunhense existe desde que a região era ocupada pelos índios e a qualidade das obras produzidas se deve à qualidade da argila da região, o clima ameno favorável à atividade e a bela paisagem do local, propícia para a inspiração criativa. Os objetos são esculpidos e depois esmaltados à base de uma mistura de casca de arroz, cinza de eucalipto, pedra-ferro e minerais decantados. O processo de finalização acontece em fornos de alta temperatura chamados Noborigama, que são uma tradição japonesa introduzida no Brasil em 1975. É neles que as peças são queimadas e adquirem contrastes e beleza única. A abertura dos fornos é um ritual famoso e costuma lotar os ateliês locais de pessoas que se encantam com os detalhes de cada peça.

Para mais informações sobre a exposição “Arte que vem da terra” acesse www.cunha.sp.gov.br.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em