Exposição mostra obras de Oscar Niemeyer em 360º

http://www.turismoresponsavel.tur.br/file:///C:/DOCUME%7E1/SEUNOM%7E1/CONFIG%7E1/Temp/moz-screenshot-4.jpg Uma exposição em São Paulo mostra imagens panorâmicas de obras do arquiteto Oscar Niemeyer em fotos ampliadas em at&e

  
  

http://www.turismoresponsavel.tur.br/file:///C:/DOCUME%7E1/SEUNOM%7E1/CONFIG%7E1/Temp/moz-screenshot-4.jpg

Uma exposição em São Paulo mostra imagens panorâmicas de obras do arquiteto Oscar Niemeyer em fotos ampliadas em até seis metros.

A exposição Oscar Niemeyer - 100 Anos de Encantamento tem obras famosas como o Palácio da Alvorada e a Catedral de Brasília, outras menos conhecidas como a Universidade de Constantine, na Argélia, e a sede do Partido Comunista Francês e obras mais novas como o museu de Niterói.

São mais de 54 fotos coloridas, de vários tamanhos, em ampliações que vão de 6m x 1m a imagens menores. A diferença é que as fotos são em 360º. As ampliações de até seis metros e os mosaicos da mostra receberam um tratamento especial.

A fotografia em 360º é uma técnica que permite registrar a imagem em um único fotograma e, em um giro completo, mostrar as obras sob a perspectiva da integração da arquitetura com a paisagem.

Viagem

A exposição nasceu a partir das fotos originais que ilustram o livro Oscar Niemeyer 360º - Minhas Obras Favoritas, dos fotógrafos Luiz Claudio Lacerda e Rogério Randolph.

Os dois viajaram durante oito meses pelo Brasil, Argélia, França e Itália para fazer as imagens. Depois de 1,7 mil fotos e quatro reuniões com o arquiteto, mais de 200 imagens foram escolhidas para compor as 238 páginas do livro.

"São esplêndidas as fotos de 360º apresentadas no livro. Elas mostram como a arquitetura se integra nas paisagens mais diferentes e bonitas do nosso país", afirma Niemeyer.

O arquiteto elegeu sua foto preferida do livro (e da exposição): a do interior da sede do Partido Comunista em Paris.

A mostra está no Memorial da América Latina, em São Paulo, no espaço circular de mil metros quadrados da Galeria Marta Traba.

fonte: BBC Brasil

  
  

Publicado por em