Guerra e Paz

O que parecia quase impossível tornou-se uma feliz realidade para os brasileiros. Pela primeira vez é exposta no País uma das mais importantes e monumentais obras do artista plástico Cândido Portinari: Guerra e Paz

  
  
Guerra e Paz

O que parecia quase impossível tornou-se uma feliz realidade para os brasileiros. Pela primeira vez é exposta no País uma das mais importantes e monumentais obras do artista plástico, natural de Brodowski, Cândido Portinari (1903-1962) – Guerra e paz. Os dois murais foram produzidos entre 1952 e 1956, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, encomendados pelo governo brasileiro como doação à sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, sendo vistos, por questão de segurança, somente por pessoas que tenham acesso ao local.

Enquanto as instalações da ONU passam por reformas até 2013, as obras foram trazidas para o Brasil, por iniciativa do Projeto Portinari, mais precisamente na cidade carioca, em 2010, onde passaram por restauração.

A inauguração dos gigantescos painéis em São Paulo ocorreu na Sala dos Atos, no Memorial da América Latina, na última segunda-feira, 6, em homenagem ao cinquentenário da morte do pintor.

Com cores intensas pintadas sobre placas de madeira com 2,20 m de altura por 5 m de comprimento cada, os quadros estão expostos lado a lado, num diálogo de repúdio à violência, e a esperança em busca da paz. A mostra inclui audiovisuais e documentários sobre a vida e a obra do pintor. Depois de São Paulo, os painéis percorrerão a Rússia, China, Índia e África do Sul, além da cidade de Oslo, na Noruega (por ocasião da entrega do Prêmio Nobel da Paz, em dezembro de 2012), antes de retornarem aos Estados Unidos.

Memorial da América Latina
Auditório Simón Bolívar
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda – São Paulo
Telefone (11) 3823-4600
Terça-feira a domingo, das 9 às 18 horas.
Entrada franca
Classificação: livre. Até 21 de abril

Fonte: Governo de São Paulo

  
  

Publicado por em