Igrejas de Pernambuco concorrem a Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo

Pernambuco possui dois monumentos participando do concurso Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

  
  

Pernambuco possui dois monumentos participando do concurso Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo. O Convento de Santo Antonio e Ordem Terceira, no Recife, e o Mosteiro de São Bento, em Olinda, estão entre as 27 igrejas e fortificações de 16 países espalhados pela América do Sul, África e Ásia. As votações podem ocorrer até o dia 07 de junho no site www.7maravilhas.sapo.pt e o resultado será divulgado no dia 10 de junho, em Portugal.

O conjunto formado pelo jardim frontal e o prédio da Igreja de São Bento chama a atenção de quem visita Olinda. Parece convidar a quem passa a fazer uma visita. Mesmo com grandes dimensões, o edifício possui uma fachada elegante, em que se destaca uma torre com sino alta à direita, o brasão da Ordem Beneditina ao alto e, quase ao centro, a imagem do Sol. Segundo o abade Dom Filipe Silva, responsável pela igreja, a presença do astro-rei é para lembrar aos homens que nem tudo pode ser comandado por eles. A igreja foi fundada em 1592, mas foi destruída pelo incêndio dos holandeses em 1632. A atual edificação teve a sua frente executada em 1760.

Ao entrar na igreja, os olhos parecem ficar fixados no altar-mor confeccionado entre 1783 e 86 por Frei Miguel Arcanjo da Anunciação. As curvas, linhas e adereços do altar confeccionado em madeira de cedro e completamente folheado a ouro provocam encantamento. No centro está a imagem de São Bento, ladeada por Santa Escolástica e por São Gregório Magno. Na parte superior, existe o trono para o santíssimo sacramento. A beleza do altar já o transformou em atração principal da exposição Brasil de Corpo e Alma, realizada no Museu Guggenheim, em New York (EUA).

Do lado contrário ao altar-mor, mais precisamente no coro, pode ser vista uma imagem em tamanho natural de Cristo crucificado, rodeado por anjos e um esplendor. Passagens da vida do santo fundador da ordem beneditina e de seus monges podem ser vistas no teto. “A intenção das igrejas barrocas é ocasionar um deslumbramento em quem entra provocando uma nova descoberta com o olhar em cada detalhe da edificação”, explica o abade.

Localizado no centro do Recife, o Convento de Santo Antonio e a Ordem Terceira foi erguido originalmente no início do século XVII. A intenção era construir um convento para atender à população naquela área, explica o professor e arquiteto pernambucano, Fernando Guerra. Durante a invasão holandesa, o templo religioso funcionou como uma fortificação e recebeu o nome de Forte Ernestus. O local voltou às suas atividades religiosas com a expulsão dos flamengos.

O Convento e a igreja formam um conjunto harmonioso. A capela-mor é iluminada por uma clarabóia e tem uma cúpula semi-esférica recoberta por azulejos policromados que formam desenhos florais. Talhas douradas, pinturas no teto e grandes painéis de azulejos, que reproduzem a vida de Santo Antonio, enfeitam o templo. No lado esquerdo, pode-se observar um gradil de ferro que separa o a igreja da Capela Dourada da Ordem Terceira de São Francisco. No claustro interior e nos corredores, pode-se observar vinte e sete painéis de azulejos portugueses com episódios bíblicos, tais como a criação do mundo, Adão e Eva expulsos do Éden e a Torre de Babel.

Entre os séculos XVII e XVIII, foi construída a Capela Dourada em pleno apogeu do ciclo da cana-de-açúcar. Sua decoração é considerada uma das mais representativas do Barroco brasileiro . O altar, as talhas, as pinturas nas paredes e o teto são folheados a ouro.

Além do Mosteiro de São Bento e do Convento de Santo Antonio, o Brasil concorre a Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo com o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos (Congonhas – MG), Igreja de São Francisco de Assis da Penitência (Ouro Preto – MG), Mosteiro de São Bento (Rio de Janeiro – RJ), Fortaleza de Príncipe da Beira (Costa Marques – RO) e Convento de São Francisco e Ordem Terceira (Salvador – BA).

Serviço:
Mosteiro de São Bento
Rua de São Bento, S/N – Varadouro – Olinda
Horário de visitação
Diariamente – Das 6h às 11h45 e das 14h às 17h30

Convento de Santo Antônio e Ordem Terceira (Capela Dourada)
Rua do Imperador, 206 – Bairro de Santo Antônio – Recife
Horário de Visitação
De segunda à sexta-feira – Das 8h às 11h30 e das 14h às 17h
Sábado – Das 8h às 11h

Fonte: Secretaria de Turismo de Pernambuco

  
  

Publicado por em