Maio é o mês de Cultura e Arte em Angra dos Reis

Neste mês de maio, o turista que visita Angra do Reis tem inúmeros motivos para prolongar sempre um pouquinho mais a sua estada na cidade. Com uma intensa programação de exposições, Angra é um convite ao saber e ao deleite

  
  
Angra do Reis

Neste mês de maio, o turista que visita Angra do Reis tem inúmeros motivos para prolongar sempre um pouquinho mais a sua estada na cidade. Com uma intensa programação de exposições, Angra é um convite ao saber e ao deleite de quem aprecia a delicadeza de obras artísticas e trabalhos carregados de sensibilidade, religiosidade e cores. Veja algumas sugestões:

Na Casa de Cultura Brasil dos Reis, na Rua do Comércio, a exposição "Artesanato de Angra" chama a atenção pela beleza dos trabalhos das artesãs Herotildes Meira, Sílvia Helena e Sônia Araújo, que transformam caixinhas e várias outras peças em verdadeiras obras de arte. A exposição fica aberta até o dia 20, de terça a domingo, das 9h às 18h.

No Convento São Bernardino de Sena, a exposição em destaque é "A piedade popular e as tradições marianas de maio", com diversas imagens de Nossa Senhora, além de antigos programas religiosos do mês de maio e materiais referentes à coroação de Virgem Maria nas igrejas do Centro de Angra. A exposição ficará aberta até o dia 30 de maio, de terça-feira a domingo, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Já a mostra "Angra de portas abertas" está enfeitando o Salão de Exposição do Centro Cultural Theophilo Massad, no São Bento, na Praça Guarda-marinha Greenhalgh, s/nº. A exposição está lindíssima, ocupando dois pavimentos, com mais de 25 quadros de variados tamanhos, sendo o maior deles o do artista plástico Sylvio Cavalheiro, de 1,35 x 2,66, da coleção "Terra". Todos se destacam pela beleza, como as obras de A.Cássia; Narciso Gonçalo, as folhas do Contorno, de Adel Gonzaga; os de naufrágio, de Elô Graciano; os Paulo de Lira, Lúcia Cavalcanti, Léo Pinto, Carlos Franca, Alda de Assis, Ivo dos Remédios, Lyla Melo e os de Arnaldo Ferreira. O Centro Cultural funciona de terça a domingo, das 9h às 18h.

No Museu de Arte Sacra da Igreja da Lapa e da Boa Morte, a Fundação de Cultura de Angra do Reis (Cultuar) apresenta a exposição "Sobre a cruz brilha o esplendor vitorioso da aurora", com 40 imagens diversificadas do Cristo crucificado e diversos objetos que eram usados nas décadas de 1930 a 1950 durante as solenidades da Semana Santa. O Museu de Arte Sacra da Igreja da Lapa funciona na Rua Dr. Bastos, s/nº, de terça-feira a domingo, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Está aberta para visitação até o dia 31 de julho.

Por último, mas não menos "imperdível", temos a exposição denominada "O Pombo e o Divino", na Casa Larangeira, marcando oficialmente o início das atividades da tradicional Festa do Divino de Angra, que terá seu pico de público nos dias 25, 26 e 27 deste mês, na igreja Matriz, em algumas ruas da cidade e no grande império que será montado na Praça Zumbi dos Palmares (Centro da cidade, ao lado do Mercado Municipal).

Fonte: Instituto Ideias

  
  

Publicado por em