Minas Gerais faz pré-lançamento do primeiro trecho da Trilha Real

Na Trilha Real, o viajante poderá percorrer o trecho com segurança e tranquilidade, sem a obrigatoriedade de acompanhamento de guia especializado

  
  

A Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, em parceria com a Associação de Circuito Turístico do Ouro e a Prefeitura de Itabirito, inaugura na tarde desta quarta-feira (30), às 14h, o primeiro trecho do projeto Trilha Real, em Itabirito, localizado no Colar Metropolitano de Belo Horizonte. A iniciativa está inserida no Projeto Estruturador Destinos Turísticos Estratégicos e visa diversificar a oferta turística no Estado. A solenidade terá a presença do secretário-adjunto da Setur, Maurílio Guimarães, que fará a entrega das obras dos primeiros cinco quilômetros da trilha, que compreende o município de Itabirito e o Povoado de Marzagão.

O secretário-adjunto da Setur/MG, Maurílio Guimarães, explica que o objetivo é incentivar a formatação de roteiros inovadores, que contemplam atrativos tradicionais de cultura e história alinhados com natureza e aventura. “Com a implantação da Trilha Real, os resultados esperados são a materialização da Estrada Real, aumento no fluxo de turistas nas regiões contempladas pela trilha, geração de emprego e renda e diversificação da oferta turística”, afirma.

Na ocasião, também será celebrado o 3º aniversário do Parque Ecológico de Itabirito e uma caminhada de cinco quilômetros entre a Vila Esperança e o Povoado de Marzagão.

Trajeto completo é de 138 km

Na Trilha Real, o viajante poderá percorrer o trecho com segurança e tranquilidade, sem a obrigatoriedade de acompanhamento de guia especializado. O percurso total possui 138 quilômetros e cortará os municípios de Ouro Preto, Ouro Branco e Itabirito em estrada autoguiada. Até o final do ano, serão inauguradas as obras em outros 32 quilômetros do trajeto.

Na primeira etapa do projeto, foram realizadas a conceituação da trilha, estudo de mapas, o georeferenciamento e banco de imagens de atrativos e equipamentos turísticos locais, como pousadas, hotéis e restaurantes, traçando um mapa da infraestrutura turística da região.

Fonte: Governo de Minas Gerais

  
  

Publicado por em