Ministério do Turismo disponibiliza R$ 19 milhões para sinalização turística.

O objetivo é tornar a comunicação dos destinos adequada aos padrões internacionais

  
  

O Ministério da Cultura divulgou na terça-feira, 20/8, o Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas (PAC), que prevê o repasse de R$ 1,6 bilhão para obras de restauração e outros R$ 300 milhões como linha de crédito para o financiamento de restauro e obras em imóveis privados localizados em áreas tombadas.

As verbas para obras serão destinadas a 44 cidades de 20 estados brasileiros.

O PAC Cidades Históricas envolve o Ministério da Cultura, do Planejamento e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

As cidades históricas também receberão do Ministério do Turismo R$ 19 milhões como parte do PAC do Turismo. A verba será usada para implantação de sinalização turística em 34 destinos históricos de 17 estados de todas as regiões brasileiras.

O objetivo é tornar a comunicação dos destinos adequada aos padrões internacionais.

De acordo com o ministro Gastão Vieira, a sinalização bem feita garante segurança e permite a mobilidade adequada do visitante.

"A sinalização turística é fundamental para o turismo. Ela destaca e reforça a identidade do local, ampliando os ganhos do destino com a visitação", diz o ministro. Os recursos atendem à necessidade de melhorar o nível de informação prestada ao turista nacional e internacional.

A região Nordeste receberá com R$ 7,3 milhões para investimento em 13 cidades históricas; o Sudeste, R$ 5,5 milhões; a região Sul terá um total de R$ 3,15 milhões;a região Centro-Oeste, R$ 2 milhões; e a região Norte receberá R$ 1 milhão.

A sinalização turística nos destinos nacionais foi considerada ruim para 20,4% dos brasileiros que viajaram em 2011, segundo pesquisa de demanda doméstica do Ministério do Turismo.

Associações:

No mês passado, as cidades consideradas patrimônio mundial segundo a Unesco e as cidades históricas que se autodenominam turísticas ganharam duas associações: a Associação Brasileira das Cidades Históricas Turísticas e a Organização Brasileira das Cidades Patrimônio Mundial.

Pelo menos 100 municípios brasileiros se autodenominam cidades históricas turísticas e 10 delas constam na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco.

A criação das entidades aconteceu após uma série de encontros promovidos pelo Fórum Nacional das Cidades Históricas e Turísticas, evento realizado pelo Ministério do Turismo em 2009 para promover o desenvolvimento dessas cidades.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em